Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Aniversário sem grandes festejos

Pinto da Costa completou ontem 69 anos, num dia em que não terá passado muito tempo no Estádio do Dragão e em que não estava previsto, segundo o seu círculo de amigos, nenhuma celebração especial. Um aniversário discreto, como aliás tem sido a norma desde que é presidente.
29 de Dezembro de 2006 às 00:00
Pinto da Costa
Pinto da Costa FOTO: Jorge Paula
Pinto da Costa está há 24 anos na presidência do FC Porto, completando o quarto de século no próximo dia 23 de Abril, data da sua primeira eleição. É o presidente do clube, de longe, com mais tempo de permanência no cargo. Tem mesmo mais de o dobro do tempo no cargo do que qualquer outro dos 29 presidentes que o clube teve nos seus 113 anos de vida documentada. O segundo com mais tempo no cargo foi o seu antecessor, o falecido advogado Américo Gomes de Sá, que ocupou o cadeirão durante dez anos, entre 1972 e 1982. E, nos clubes da I Divisão, nenhum presidente teve um reinado tão longo – Pimenta Machado foi presidente do Vitória só durante 24 anos e dois meses.
Quando foi eleito pela primeira vez, ainda não tinha completado 45 anos e nem ele próprio imaginava que ainda lá estaria hoje. Em 1987, depois da primeira vitória na Taça dos Campeões Europeus, considerou seriamente a possibilidade de sair. Contudo, não saiu e, em Agosto de 1997, tornava-se mesmo o primeiro presidente da Sociedade Anónima Desportiva e também o primeiro dirigente eleito a ser remunerado no clube, algo que pouco antes ele próprio declarava ser impossível. Mas adaptou-se aos tempos e hoje a unanimidade que criou à sua volta no FC Porto permite que uma decisão sua seja uma ordem.
Neste percurso, zangou-se com alguns dos grandes amigos: com Alexandre Magalhães, seu colega de escola, com quem não fala há década e meia; com Pôncio Monteiro, durante um breve período, com Teles Roxo, a quem prestou grande homenagem na sua morte.
Para além das grandes conquistas desportivas, o Estádio do Dragão fica como a grande obra das suas direcções e, sobretudo, enquanto o seu grande orgulho pessoal. Como disse Pôncio Monteiro: “Só um tipo como ele é que se metia nestas coisas todas sem medo”.
Casado por duas vezes, com um filho de cada casamento – mas com uma relação distante com o mais velho, Alexandre –, foi porém a sua última ligação, com Carolina Salgado, a que deu mais que falar. O livro, que esta publicou recentemente, faz-lhe acusações graves, como a de ter sido o mandante da agressão a Ricardo Bexiga, ex-deputado do PS.
PERFIL
Jorge Nuno Lima Pinto da Costa nasceu a 29 de Dezembro de 1937 na freguesia de Cedofeita, da cidade do Porto. Aos 44 anos, a 23 de Abril de 1982, Pinto da Costa tornou-se no 30.º presidente do FC Porto e, nos 24 anos à frente do clube, somou êxitos atrás de êxitos, num percurso inédito a nível mundial. Conquistou 14 campeonatos nacionais, nove Taças de Portugal, 15 Supertaças, duas Taças dos Clubes Campeões Europeus, uma Taça UEFA, duas Taças Intercontinentais e uma Supertaça Europeia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)