Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Apenas Varela dos pés à cabeça

Jesualdo Ferreira poupou quase toda a equipa titular do FC Porto para o jogo frente ao Leixões da 1ª jornada da fase de grupos da Taça da Liga, mas não se deu ao desplante de deixar de fora aquele que será hoje um dos jogadores em melhor forma dos tetracampeões nacionais: Silvestre Varela.
6 de Janeiro de 2010 às 00:30
O avançado Varela esteve no centro da festa portista, num jogo fraco, mas que rendeu uma vitória
O avançado Varela esteve no centro da festa portista, num jogo fraco, mas que rendeu uma vitória FOTO: Estela Silva/Lusa

Uma escolha a que o avançado se encarregou de dar razão, não apenas pelo golo que marcou e deu a vitória aos azuis-e-brancos, mas por ter sido a única faísca pela qual houve rastilho de perigo no ataque dos dragões.

O jogo terá servido para consolidar a ideia de que o plantel dos dragões precisa de reforços, pois Prediger, Mariano, Orlando Sá e Tomás Costa não agarraram a oportunidade. Quem o fez foi o guarda-redes Nuno que salvou os dragões com duas grandes defesas.

ANÁLISE

POSITIVO

SILVESTRE VARELA

O único a levar velocidade e ideias ao jogo e a ver recompensado o labor com um golo de cabeça cheio de sentido de oportunidade. Antes, já era fonte de perigo de dragões.

NEGATIVO

JEAN SONY

Andou atrás de Varela, mas faltou-lhe sempre mais uma velocidade para o acompanhar. Também não acompanhou o extremo no golo dos dragões. Mal.

ARBITRAGEM

COM DISTINÇÃO

Boa arbitragem de Vasco Santos, sempre em cima dos lances. Anulou bem um golo a Sérgio Oliveira, por fora-de-jogo.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)