Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

APLAUSOS A SÁ PINTO NO REGRESSO A CASA

Laszlo Bölöni optou, no dia de ontem, por dirigir as duas sessões de trabalho que os “leões” tinham em agenda no Estádio de Alvalade, tentando assim moralizar os jogadores disponíveis, consequentemente mais próximos dos adeptos.
26 de Março de 2003 às 02:29
Sá Pinto foi ontem alvo de grandes incentivos por parte dos adeptos
Sá Pinto foi ontem alvo de grandes incentivos por parte dos adeptos FOTO: Manuel Moreira
Ricardo Sá Pinto, muito aplaudido pelo público presente, tornou-se a grande figura da sessão vespertina, ele que na véspera se havia mostrado inconformado por não ser opção de Bölöni. Palmas e incentivos vários marcaram o treino do jogador, principalmente, mas também dos restantes colegas.
No fundo, e conhecendo a importância que Bölöni dá aos aspectos psicológicos, não custa adivinhar que o romeno pretenda desta forma aliviar a tensão que se apoderou da equipa e conferir maior alegria e leveza aos seus jogadores. Conscientes da falta de fortuna que tem envolvido a equipa nos últimos jogos e da desmotivação que os desaires provocam, é agora tempo de tentar recuperar os índices de confiança do grupo de trabalho para as oito jornadas que faltam ainda disputar. Certo é que este regresso a Alvalade foi muito apreciado pelos adeptos, que não se cansaram de incentivar o grupo, permitindo também aos jogadores, num momento em que a equipa vem revelando enormes dificuldades, respirar outro ar e sentir uma atmosfera diferente.
Refira-se que além dos seleccionados – Rui Jorge, Quaresma, Ronaldo, João Paulo, Contreras, Tello e Kutuzov foram os ausentes do dia –, também Luís Filipe, Diogo e Niculae, todos a recuperarem de lesões, não marcaram presença no relvado.
Já Beto foi poupado no treino vespertino, mas apenas por precaução, e uma vez que o defesa-central regressou à titularidade apenas na última jornada da SuperLiga depois de prolongado afastamento.
Bölöni, mesmo privado do contributo de muitos atletas, nem por isso abdicou de incentivar ao “pressing” e de apurar aspectos como a circulação de bola, as situações defensivas e a finalização, tudo para que o Sporting recupere a eficácia de outrora.
À tarde, João Pinto chegou a assustar, revelando queixas num tornozelo mas o seu estado não inspira cuidados.
O REMÉDIO PARA JARDEL
Karen Ribeiro voltou a falar da actual ligação a Mário Jardel não descartando, antes pelo contrário, a reconciliação oficial do casal: “Reconciliarmo-nos é uma possibilidade”, disse a ex-modelo. A viver com o goleador, a ex-esposa não tem dúvidas quanto aos benefícios daí inerentes: “A estabilidade familiar é o melhor remédio para os males de Jardel”, referiu Karen, confirmando ter Jardel passado “um Outono muito doloroso”.
Ver comentários