Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Apuramento ajuda a disfarçar crise

Portugal ainda está a saborear a proeza de ter alcançado a segunda fase do Campeonato da Europa de Basquetebol, que se disputa em Espanha. No entanto, este feito histórico não deixa de surgir num ano particularmente difícil para a modalidade, tal como destaca Luís Magalhães, treinador da Ovarense, a equipa campeã nacional em título.
7 de Setembro de 2007 às 00:00
Jornais espanhóis deram ecos ao feito de Portugal, mas o Sport fala em vitória, mas diz que quem se apurou foi a Letónia
Jornais espanhóis deram ecos ao feito de Portugal, mas o Sport fala em vitória, mas diz que quem se apurou foi a Letónia FOTO: Eduardo Abad/Efe
“O basquetebol profissional (português) está em crise, e esta vitória pode ser considerada também um grito de revolta dos jogadores para que os dirigentes ponham a mão na consciência e vejam o que está mal”, referiu o técnico à Lusa.
O treinador vai mais longe e, depois de destacar o feito alcançado em Espanha “pelos jogadores e treinadores, que são os únicos profissionais em Portugal”, pede que haja o mesmo “profissionalismo” na classe dirigente.
“Só assim existirão condições de trabalho mais consistentes, para que estes feitos se repitam com alguma frequência. “Há que aproveitar o momento para fazer a festa mas também pensar no que está bem e mal, para que o basquetebol seja uma modalidade mais sustentada e com projectos mais consistentes”, sublinhou.
Hoje Portugal inicia a segunda fase com uma difícil partida frente à Rússia (15h30, hora de Lisboa, em directo na RTP2).
GAFFE ESPANHOLA
O apuramento de Portugal mereceu destaque na imprensa espanhola. No entanto, o jornal catalão ‘Sport’ não se livrou de uma senhora gaffe. “Portugal surpreendeu, mas apurou-se a Letónia”, noticiava ontem o jornal de Barcelona. No ‘As’ destacava-se o “milagre” alcançado pela equipa de Valentyn Melnychuk, enquanto o ‘Marca’ noticiava o “feito histórico” alcançado pela nossa selecção.
REACÇÕES
"SELECÇÃO INTEGRA PROJECTO OLÍMPICO": Vicente Moura, Presidente do COP
“O basquetebol nacional merece e o povo português também. Trata-se da primeira vez na História que uma selecção de basquetebol integra o Projecto Olímpico. Com a passagem à fase seguinte, Portugal atinge o 12.º lugar no Europeu mesmo que perca todos os jogos – o que não esperamos que aconteça. É um resultado que permite integrar o Projecto Olímpico."
"É POSSÍVEL IRMOS MAIS LONGE": Mário Saldanha, Presidente da FPB
“Estamos eufóricos, estamos muito felizes, mas conscientes e com os pés bem assentes no chão, porque sabemos que vamos encontrar agora a Rússia, Israel e a Grécia. A esperança cresceu a partir do momento em que ganhámos este jogo com a Letónia. Se noutras ocasiões já ganhámos a estes grandes países [Rússia e Israel] e agora à Letónia, é possível que possamos ir mais longe.”
"PORTUGAL JOGOU COM NÍVEL EUROPEU": Alberto Babo, Técnico do FC Porto
“O basquetebol está de parabéns. A passagem significa que o basquetebol português está a evoluir, que a liga profissional portuguesa é competitiva e forte e que os jogadores têm qualidades para andar em frente no Europeu. Os jogadores e equipa técnica deram tudo o que podiam. Volto a frisar, Portugal jogou com um nível europeu e mostrou uma grande competitividade.”
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)