Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

ÁRBITROS GERAM REVOLTA

A FIFA declarou ontem estar satisfeita com as arbitragens no Mundial, apesar de reconhecer que já aconteceram "alguns erros".
19 de Junho de 2002 às 23:33
Mas a verdade é que o mau trabalho dos árbitros está a marcar negativamente o Campeonato.


O organismo máximo do futebol profissional, no entanto, só se pronunciou depois de a Itália ter apresentado um protesto verbal, por causa da actuação do juiz equatoriano Byron Moreno no jogo com a Coreia do Sul. A contestação a Moreno chegou ao ponto de o ministro dos Negócios Públicos italiano, Franco Frattini, ter apelidado a sua actuação como uma "desgraça e um escândalo".


Os italianos, aliás, já haviam sido prejudicados noutro jogo. Foi na derrota (0-1) frente à Croácia, em que o inglês Graham Pool anulou dois golos limpos, um a Vieri e o outro a Materazzi.


Nos quartos-de-final, além do Itália-Coreia do Sul, também houve erros, e graves, no México-EUA. Vítor Pereira hipotecou todas as hipótese de dirigir a final, ao não sancionar com grande penalidade, um soco na bola do defesa John O'brien.


Os problemas com os árbitros, porém, começaram com o sul-coreano Kim Young-Joo, no Brasil-Turquia, ao inventar uma grande penalidade que ditou a vitória dos "canarinhos", a cinco minutos do final da partida. Os turcos protestaram mas ninguém lhes deu ouvidos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)