Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Azevedo sofre queda e desce ao 84º lugar

Uma queda num pequeno troço a descer, quando faltavam dois quilómetros para o Alto de S. Jerónimo, na qual estiveram envolvidos quatro corredores, um dos quais José Azevedo, embora sem consequências de natureza física para este, fez com que o ciclista português perdesse o contacto com o pelotão e terminasse a etapa de ontem, da ‘Vueta’, em 86.º lugar a 3m 41s do vencedor, o italiano Leonardo Bertagnolli, da Cofidis.
29 de Agosto de 2005 às 00:00
O português teve de receber uma nova bicicleta após a queda
O português teve de receber uma nova bicicleta após a queda FOTO: Luís Tejido/Epa
Com este acidente de percurso José Azevedo baixou para o 84.º lugar da geral, a 4m 16s do novo líder, o australiano Bradley McGee, da equipa gaulesa, Française des Jeux.
Esta segunda etapa da ronda espanhola, entre Granada e Córdova, na distância de 189,3 km, ficou ainda marcada pela desistência (a primeira, ao km. 67) do italiano Giuliano Figueras (Lampre), por algumas quedas e, sobretudo, pela fuga da dupla La Fuente e Lassalle, anulada a cerca de 20 km da chegada, e por fim, pelo ataque de Bertagnolli que teve a companhia do australiano na cavalgada para a meta.
McGee, de 29 anos, não podia ter sido mais feliz na sua estreia na ‘Vuelta’ ao partir hoje para a 3.ª etapa envergando a camisola dourada, proeza que junta a uma lista de 17 vitórias e muitas outras classificações de destaque.
A tirada não teve o desfecho que o seu traçado permitia prever, numa chegada em pelotão com as equipas dos ‘spinters’, como Petacchi, Tom Steels, Zabel e Tom Boonen, empenhadas em levar o pelotão compacto até à meta.
A subida para o alto de S. Jerónimo, a escassos 12 km da meta, depois de uma jornada de caça aos fugitivos sob calor intenso, que rondava os 40º, e, por último, as operações de ataque e o bom entendimento entre Bertagnolli e McGee, não permitiram pôr em prática essa estratégia, o que custou a perda da liderança ao russo Menchov.
A etapa de hoje é uma das mais curtas desta ‘Vuelta’, com 153,3 km, na ligação de Códova a Puertollano, um percurso de sobe e desce que inclui uma subida de 3.ª categoria, que pode vir a proporcionar uma jornada movimentada e nervosa, pois oferece uma boa oportunidade para os ‘sprinters’ se degladiarem num final em pelotão compacto. Não é, porém, de excluir a possibilidade de os ‘aventureiros’ alterarem o curso dos acontecimentos.
CLASSIFICAÇÃO NA ETAPA
1.º, Leonardo Bertagnolli (Cofidis), 4h52m27s
2.º, Bradley McGee (FdesJ), m.t.
3.º, Juan Anrónio Flecha (F. Bortolo), m.t.
4.º, Francisco J. Villa (Lampre), m.t.
5.º, Angel Vicioso (Liberty), m.t.
6.º, Unai Yus (Bouygues), m.t.
7.º, Joaquim Rodriguez (Saunier Duval), m.t.
8.º, Santos Gonzalez (Phonak), a 00m33s
9.º, Carlos Garcia Quesada (C. Valenciana), m.t.
86.º, José Azevedo (Discovery), a 03m41s
CLASSIFICAÇÃO GERAL
1.º, Bradley McGee (FdesJ), 5h02m01s
2.º, Leonardo Bertagnolli (Cofidis), a 00m22s
3.º, Juan António Flecha (F. Bortolo), a 00m31s
4.º, Angel Vicioso (Liberty) a 00m31s
5.º, Francisco J. Villa (Lampre) a 00m32s
6.º, Joaquim Rodriguez (Saunier Duval) a 00m35s
7.º, Unai Yus (Bouygues) a 00m43s
8.º, Rik Verbrugghe (Quick Step) a 00m52s
9.º, Denis Menchov (Rabobank) a 00m55s
84.º, José Azevedo (Discovery) a 04m16s
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)