Belenenses teve medo de ser feliz

Azuis pouco ambiciosos para Tondela muito cínico.
Por Francisco Laranjeira|12.03.18
Belenenses teve medo de ser feliz
Central Sasso foi um dos melhores no nulo no Restelo Foto Lusa
Não foi uma tarde agradável, a de ontem, no Restelo. A intempérie ainda acalmou, a chuva deu tréguas, mas Belenenses e Tondela proporcionaram um espetáculo muito pobre. Empatados na tabela classificativa, agora ambos com 29 pontos, os dois rivais perderam demasiado tempo a anular o futebol um do outro, em vez de procurar a baliza do adversário, pelo que o 0-0 aceita-se, até pela anulação mútua que as duas equipas conseguiram.

Ainda assim, entraram melhores os da casa, mais assertivos com a bola e a explorar as movimentações de Maurides na área contrária. Mas o ponta-de-lança brasileiro apresentava sinais de total desinspiração. Em quatro remates, no primeiro tempo, apenas um acertou na baliza, mas já anulado por fora-de-jogo.

Esperava-se do descanso uma injeção de ambição mas o segundo tempo não trouxe melhorias. Algum suor, luta mas sem ambição, nada feito. O empate começava a parecer um mal menor para as duas formações mas não sem antes um final dramático. Tiago Caeiro atirou, aos 83’, de cabeça, ao poste tondelense, para logo de seguida Juan Delgado permitir a Sasso um corte ‘in extremis’ em cima da linha. E ficou por aí a injeção de ambição das duas equipas no Restelo.


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!