Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

BENFICA DESMENTE FUTRE

O Benfica desmentiu ontem o convite endereçado a Paulo Futre no sentido deste assumir as funções de director-desportivo do clube na próxima temporada, na sequência de uma notícia avançada na véspera pelo jornal Record. Num comunicado difundido no ‘site’ oficial do clube, os ‘encarnados’ garantem que “Paulo Futre não foi convidado para desempenhar qualquer função no Benfica”.
5 de Abril de 2003 às 03:05
A hipótese de Futre ser director-desportivo na Luz parece gorada
A hipótese de Futre ser director-desportivo na Luz parece gorada FOTO: Natália Ferraz
Contudo, o CM sabe que foi Luís Filipe Vieira, presidente da SAD, quem fez uma abordagem ao antigo dirigente do Atlético de Madrid no sentido de Futre assumir funções como director-desportivo do Benfica a partir da próxima temporada, com António Simões, actual detentor da ‘pasta’, com a designação de director-geral, a ser reconduzido para outras funções na estrutura da SAD.
A resposta de Futre, agradado com o convite, a Luís Filipe Vieira terá ficado por dar, mas o facto de estas informações terem vindo a público terá provocado um retrocesso nas intenções das partes.
Assim, para já, o ex-dirigente do Atlético de Madrid terá alegado que tem outros planos para a sua vida profissional, mas não está colocada de parte uma nova tentativa de reaproximação que pode culminar com a concretização do objectivo de Filipe Vieira: ter Futre como director-desportivo. Esta é uma possibilidade que pode estar ainda em aberto, devendo voltar a ser discutida até ao final desta temporada. Certo é que, para já, as duas partes, Benfica e Futre, preferem não falar muito sobre o assunto. Aliás, contactado pelo CM ao final do dia de ontem, Futre não quis fazer qualquer comentário sobre esta questão.
DE FELIPE SURPREENDIDO
Quem ficou surpreendido com estas informações foi Pedro de Felipe, empresário do treinador do Benfica, José Antonio Camacho.
“Se essas notícias se confirmarem não serão do meu agrado e Camacho também não tem conhecimento delas. Para além disso, surgem em má altura para o clube”, afirmou, saindo de seguida em defesa de António Simões.
“Seria uma total falta de respeito para com António Simões, um director-desportivo com quem tem sido extremamente gratificante lidar. Além disso, é um excelente profissional. Seria para mim bastante desagradável ver António Simões abandonar o posto”, salientou De Felipe.
Satisfeito com estas notícias também não terá ficado António Simões, que desde a chegada de Camacho à Luz passou a ter outra importância no futebol ‘encarnado’.
SEIS MESES DE PASSAGEM
Foi precisamente há dez anos, em 1993, que Paulo Futre ingressou no Benfica, tendo os ‘encarnados’ pago cerca de 825 mil contos ao Atlético de Madrid pela transferência. Já nesse tempo, o clube da Luz atravessava uma grave crise financeira, mas Jorge de Brito, na altura presidente, há muito que sonhava contratar Futre e quando teve uma oportunidade não hesitou. Sem dinheiro, ainda em Dezembro de 1992 estabeleceu um acordo com a RTP, que acabou por financiar a transferência, a troco da venda dos jogos do clube para os dois anos seguintes.
O acordo levantou algumas dúvidas e causou muita polémica no meio político. Por isso, a 30 de Janeiro de 1993, o governo liderado por Cavaco Silva demitiu Monteiro de Lemos, então o presidente da RTP. Nesse ano, o Benfica perdeu o campeonato para o FC Porto, tendo ganho a Taça de Portugal, em Junho, ao vencer o Boavista por 5-2, com dois golos de Futre, que realizou uma exibição de sonho. Seguiu-se o ‘Verão Quente de 1993’, com Paulo Sousa e Pacheco a rescindirem contrato por justa causa, alegando salários em atraso. No defeso, Paulo Futre rumou para o Marselha, com o Benfica a receber 900 mil contos pela transferência.
JOSÉ MOTA: PODEMOS VENCÊ-LOS
O técnico do Paços de Ferreira José Mota falou ontem sobre o confronto desta noite (21h15) com o Benfica. Para o treinador pacense o encontro vai ser difícil, mas é possível vencer e continuar a “liderar os confrontos com os grandes”.
“Pretendemos jogar de igual para igual com o Benfica. As equipas pequenas, quando defrontam as grandes e se remetem a uma toada muito defensiva, não fazendo nada por atacar o adversário, acabam sempre por perder. Nós não queremos isso e temos capacidade para vencê-los. Aliás, se fizerem um balanço dos jogos do Paços de Ferreira com os chamados ‘grandes’, temos ganho mais vezes. Essa é que é a verdade. Nos últimos três anos, o Paços de Ferreira tem tido mais vitórias que derrotas com as equipas grandes”, salientou o treinador português.
Em relação à convocatória, há a salientar as entradas de Adalberto, após debelar uma lesão, Baptista, Gerónimo e de Rui Mendes. Eis a lista de disponíveis do treinador pacense para o jogo: Pedro, Baptista; Mário Sérgio, Luís Miguel, Adalberto, Cadú, José Nando; Paulo Sousa, Pedrinha, Júnior, Beto, Puntas; Renato Queirós, Gerónimo, Rui Mendes, Serginho, Carlos Carneiro e Leonardo.
SAÍDA DE CAMACHO SERIA UM ERRO
Os brasileiros Roger e Cristiano voltaram ontem a manifestar o desejo de ver José Antonio Camacho no comando técnico do Benfica na próxima época. Segundo os jogadores, o espanhol é bastante apreciado por todo o plantel e a sua continuidade “seria excelente” para o futebol ‘encarnado’.
“Estamos ansiosos por saber da decisão dos dirigentes. Todo o plantel está satisfeito com Camacho e a saída do técnico seria um erro”, afirmou Cristiano, ao passo que Roger revelou a sua esperança que tudo se resolva o mais rápido possível: "Acredito que está para breve o acerto. Acho que o Camacho tem propostas de outras equipas, mas o Benfica vai fazer um esforço para a permanência dele".
Entretanto, o representante do brasileiro Geovanni, Roberto Assunção, falou ontem sobre a permanência do extremo direito. Para o empresário, a continuidade de Camacho será um factor importante para negociar novo empréstimo com o Barcelona. “O Geovanni está muito satisfeito com o clube e gostaria de continuar. Contudo, tudo vai depender do Benfica. E, a continuidade de Camacho é importante, pois ele gosta dos métodos do técnico, e o próprio Camacho também aprecia as suas qualidades”, disse.
À parte da continuidade do treinador, o plantel ‘encarnado’ realizou ontem o apronto final, já em Santo Tirso, no qual não participou Zahovic, que só efectuou alongamentos. No decorrer do treino, Argel queixou-se do joelho direito e Petit fez um ligeiro traumatismo no pé direito mas a utilização de ambos os jogadores não está em causa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)