Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Benfica irritado com grupo BES

BESI pagava 200 mil euros por ano, segundo disse ao CM fonte oficial dos encarnados
19 de Setembro de 2013 às 01:00
Filipe Vieira ontem na apresentação da Meia Maratona de Lisboa (6 de outubro)
Filipe Vieira ontem na apresentação da Meia Maratona de Lisboa (6 de outubro) FOTO: João Cortesão

O BESI, banco de investimento do Grupo Espírito Santo, já transmitiu ao Benfica que não vai continuar com o camarote do Estádio da Luz, assegurou ao CM fonte oficial das águias. A mesma fonte adiantou, ainda, que a SAD considerou "estranha" tal decisão, dado que o grupo mantém camarotes em Alvalade e no Dragão. Na Luz, o BESI pagava 200 mil euros por ano, segundo fonte dos encarnados.

Contactada pelo CM, fonte do BESI observou que está em vigor "uma política de contenção de de custos" e frisou que "ainda decorrem negociações para a renovação do camarote por um, três ou cinco anos". Perante esta posição, a mesma fonte das águias reafirmou ao Correio da Manhã que o clube já recebeu instruções do BESI de que não iria renovar o camarote.

Em relação a Alvalade, a mesma fonte do BESI lembrou que o camarote é de ‘Leão Fundador’ e que o contrato assinado em 2004 só termina em 2019. O banco é presidido por José Maria Ricciardi, que até à chegada de Bruno de Carvalho à liderança dos leões foi dirigente do clube durante alguns anos. No mandato de Godinho Lopes, por exemplo, liderou o Conselho Fiscal do Sporting.

Em Alvalade, o BES Angola também tem um camarote.

BESI banco espírito santo estádio luz benfica sad
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)