Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Benfica recusa OPA de Berardo

O Benfica recusou a Oferta Pública de Aquisição lançada por Joe Berardo sobre 85 por cento das acções da SAD do clube, anunciou o conselho de administração da sociedade que gere o futebol benfiquista.
11 de Julho de 2007 às 00:00
Joe Berardo aguarda  que a CMVM registe a sua OPA ao Benfica
Joe Berardo aguarda que a CMVM registe a sua OPA ao Benfica FOTO: Pedro Catarino
Os responsáveis da SAD encarnada consideraram que a proposta do empresário madeirense estava abaixo do valor que os títulos podem atingir.
“A contrapartida oferecida, de 3,50 euros por cada acção da sociedade visada, é inferior em mais de 11% à cotação média ponderada das acções da Benfica SAD no período compreendido entre 22 de Maio de 2007 (data de admissão à Bolsa) e 14 de Junho, que é de 3,94 (três euros e noventa e quatro cêntimos)”, diz o documento, considerando ainda que Joe Berardo “não apresentou nos projectos de prospecto e de anúncio de lançamento da OPA um plano estratégico consistente”.
O conselho de administração considerou a OPA “inoportuna”, por esta, “menos de dois meses após a admissão à negociação das acções da Benfica SAD à Euronext Lisbon, se apresentar com uma contrapartida de baixo valor”.
Contactado pelo CM, Joe Berardo reagiu com prudência: “Isto serviu para a SAD aprender a defender-se. A minha OPA ainda está no mercado e a CMVM vai dizer se a regista ou não. A oferta de 3,5 euros por acção estava 30% acima do mercado.” Entretanto, a CMVM solicitou esclarecimentos ao prospecto da OPA de Berardo, que esclareceu ao CM não ter pretensões de apresentar uma estratégia pois confia plenamente em Vieira.
CHINESES RECUAM
Também ontem, o grupo de investidores chineses que estaria interessado em lançar uma OPA sobre a SAD do Benfica anunciou à CMVM ter perdido o interesse na aquisição de participações sociais da sociedade, através de um comunicado. Berardo considerou o aparecimento deste alegado investidor como “uma brincadeira muito séria” que a CMVM tem de investigar. “Não sei como podem dizer que desistiram se nem sequer apareceram”, afirmou.
ACÇÕES ENCERRAM EM QUEDA
As acções do Benfica encerraram ontem em queda de 7,86 por cento, para os 3,87 euros, mais 37 cêntimos do que o valor oferecido por Joe Berardo, na OPA lançada em Junho, sobre 85 por cento do capital da SAD encarnada. Foram negociados 78 757 títulos ao longo do dia, verificando-se um recuo durante a sessão de um máximo de 10,7 por cento, para os 3,75 euros.
De referir que nas duas sessões de bolsa desta semana as acções benfiquistas já perderam 16,7 por cento, num movimento de correcção após a subida de 21,6 por cento com que fecharam na sexta-feira, dia em que chegaram a valorizar-se mais de 60 por cento. Esta subida esteve relacionada com a notícia de uma OPA que poderia ser lançada por um grupo de investidores chinês.
Ver comentários