Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Bento exige agressividade

Mais agressivos. É assim que Paulo Bento quer ver os jogadores do Sporting no encontro desta noite, frente à União de Leiria, que abre a 10.ª jornada da Liga. Ontem, na conferência de Imprensa de lançamento do jogo, o técnico deu especial ênfase ao tema e salientou que o que está a faltar à equipa para regressar às vitórias na Liga é exactamente “mais agressividade”.
4 de Novembro de 2005 às 00:00
Paulo Bento quer uma nova atitude por parte dos jogadores, com mais entrega, já frente à U. Leiria
Paulo Bento quer uma nova atitude por parte dos jogadores, com mais entrega, já frente à U. Leiria FOTO: Vítor Chi/Record
“É verdade que nos dois jogos da Liga não ganhámos, mas também não perdemos. Fizemos o essencial para ganhar, que é marcar golos, mas também não os conseguimos evitar. Temos de fazer as coisas como eu acho que devem ser feitas, ter maior agressividade e demonstrar mais entrega”, sublinhou.
Paulo Bento disse estar de acordo com Sá Pinto, que na véspera havia alertado para o facto de a equipa não jogar “à Sporting”. Reconheceu que o colectivo ainda não funciona bem e deu exemplos: “No Bessa demonstrámos dificuldades em gerir e controlar o jogo pela posse e circulação de bola e, por vezes, perdemo-la em zona de risco. É isso que temos de evitar”, explicou.
A juventude da equipa foi outro tema abordado. Paulo Bento minimiza esse factor. “São os jogadores que temos. Agora há que dotá-los de maior consistência. A organização e aprendizagem têm de ter um crescimento mais acelerado em função do que precisamos. É preciso ter paciência, pois não se pode mandar a responsabilidade para cima de jogadores de 19 ou 20 anos. Se tiverem de mandar para cima de alguém, que seja para cima do treinador”, frisou. O técnico acredita, contudo, que os adeptos vão apoiar a equipa no jogo deste noite.
Sobre a U. Leiria, Paulo Bento relembrou que nos últimos jogos tem feito resultados positivos. Mas a ideia-chave para hoje é só uma: “Temos de ganhar. Depois de um bom resultado para a Taça, queremos interromper o ciclo de quatro jogos sem vitórias na Liga”.
AROSO AGRADECE A SANTOS
Regressado esta semana a Alvalade, João Aroso (responsável pela vertente física dos jogadores) confessou-se “surpreso” pelo convite ‘leonino’. E revelou que além do apelo ‘leonino’, também um “motivo familiar” (um filho em idade escolar) pesou na decisão de voltar a Portugal. Aroso agradeceu “a compreensão de Fernando Santos”, técnico com quem trabalhava no AEK, para a sua ‘libertação’ e disse acreditar que o Sporting pode alcançar os seus objectivos esta época.
NO REINO DO 'LEÃO'
HABILITAÇÕES
Paulo Bento garantiu ontem não se incomodar por ainda não ter o nível IV de treinador, exigido para jogo da I Liga. “A mim não me faz confusão. Aos outros também não deverá fazer”. A situação tem precedentes, casos de Sanchez (Boavista) e Vítor Pontes (Leiria)
CONVOCADOS
Eis a lista de convocados para esta noite: Ricardo, Tiago, Rogério, Miguel Garcia, Polga, Beto, Tello, André Marques, Carlos Martins, Custódio, Nani, João Moutinho, João Alves, Douala, Wender, Liedson, Sá Pinto e Pinilla. Registam-se as saída de Luís Loureiro e Semedo e os regressos de Carlos Martins e Polga. Deivid mantém-se afastado e os atletas a regressar de lesões, como Tonel, Nélson, Edson ou Silva, também ficaram de fora.
DEIVID POR SAIR
A não convocação de Deivid levou ontem o seu empresário, Jorge Morais, a admitir o cenário da saída do clube já em Janeiro. “O técnico tem todo o direito de escolher com quem quer trabalhar. Se ele não conta com o Deivid e se o Sporting quiser propor uma solução para isso, estamos disponíveis para falar”, disse à RR.
Ver comentários