Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Bis de Alex derruba insulares

O V. Guimarães garantiu ontem três preciosos pontos na luta pela UEFA, na deslocação aos Barreiros. Depois de uma paupérrima actuação dos insulares durante a primeira parte – foram mesmo vaiados pelos adeptos –, os pupilos de Mariano Barreto transfiguraram-se, foram a melhor equipa, mas Alex, com dois golos, não deu hipóteses à turma da casa.
19 de Março de 2005 às 00:00
A partida até começou com um ritmo alucinante, com ambas as equipas a evidenciarem uma vontade enorme de vencer, com Pena, primeiro, e Chainho, depois, a desperdiçarem escandalosamente boas ocasiões de jogo.
Num período de bola cá bola lá, o Guimarães ganhou quatro cantos consecutivos e, no último, apontado por Bessa, Alex inaugurou o marcador. Os anfitriões acusaram sobremaneira o tento e começaram a falhar passes. Os pupilos de Manuel Machado com a vantagem começaram a exercer com êxito uma pressão alta sobre os insulares. O espectáculo decresceu de qualidade e as situações de golo começaram a escassear.
Com o intervalo, chegou uma vaia monumental para os jogadores do Marítimo. Uma vaia que acordou os jogadores para a segunda parte. Mariano Barreto apercebeu-se das carências da sua equipa, fazendo entrar Bibishkov e Ferreira para a segunda metade. A equipa transfigurou-se pela positiva e o golo apareceu naturalmente, depois de um grande ‘assédio’ à baliza de Palatsi. Aos 70’, Marcinho apareceu sozinho na área, chutou forte, a bola bate em Rogério Matias e acaba no fundo da baliza. Até final os insulares foram sempre os mais perigosos, mas um ‘endiabrado’ Alex acabaria por bisar e garantir os três pontos para os forasteiros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)