Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

BOAVISTA AINDA PODE SONHAR

Apesar da derrota (2-1) sofrida ontem em Paris, frente ao PSG, o Boavista ainda pode sonhar com a passagem à próxima ronda da Taça UEFA, mercê do golo de Luiz Claudio (75’). Os axadrezados conseguiram obter um golo fora e para garantirem o lugar na próxima eliminatória basta que o resultado, no Estádio do Bessa, seja 1-0, a seu favor.
27 de Novembro de 2002 às 00:00
Depois de uma pessada derrota (4-0) com o Santa Clara e a respectiva eliminação da Taça de Portugal, a formação de Jaime Pacheco mostrou que ainda possui alguma “raça”. Com as equipas a estudarem-se nos minutos iniciais, o Boavista criou o primeiro lance de perigo. Aos cinco minutos, Rui Óscar centrou para a área do PSG, mas surgiu Cristobal a cortar, quando aparecia Silva para o cabeceamento.A equipa lusa controlava a partida, remetendo o PSG para a sua defesa. Mas, quando menos se esperava, surgiu o golo dos franceses por Nyarko. André Luiz marcou um livre pela esquerda, o senegalês recebeu a bola na área, afastou Paulo Turra e Cafu do lance, rematando para o fundo da baliza de Ricardo. O Boavista reagiu bem e voltava a empurrar o PSG para o seu meio campo.

A história repetiu-se e aos 44 minutos com o segundo golo, por Fiorése. Mais uma vez os centrais tiveram culpas no lance, deixando Fiorése escapar para concluir com êxito.

No segundo tempo, o Boavista atacou mais, devido à superioridade numérica – Dehu foi expulso (32’) –, chegando ao golo por intermédio de Luiz Claudio. O brasileiro, recém-entrado, cabeceou da melhor forma, afastando a bola do guarda-redes Letizi. Até ao final da partida, Ricardo teve mais uma excelente intervenção, defendendo um remate de Benachour. Um resultado justo para o que as duas equipas mostraram no relvado do Parque dos Príncipes, naquele que pode ter sido dos últimos jogos de Jaime Pacheco no comando técnico do Boavista.
Ver comentários