Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Brasil sem informações sobre alegado ataque terrorista

Alvo seria a delegação francesa que vai estar nos Jogos Olímpicos.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 13 de Julho de 2016 às 17:34
São esperados 10.500 atletas de 206 países no Rio de Janeiro, de 5 a 21 de agosto
São esperados 10.500 atletas de 206 países no Rio de Janeiro, de 5 a 21 de agosto FOTO: Bruno Kelly/Reuters
Um relatório secreto divulgado, nesta quarta-feira, no sítio oficial da Assembleia Nacional de França revela que os serviços secretos daquele país identificaram um plano para ataques terroristas durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Rio 2016, que decorrerão naquela cidade brasileira de 5 a 21 de Agosto próximo.

A revelação, que deveria ter sido mantida secreta, foi divulgada por engano, quando técnicos da Assembleia Nacional transcreveram uma audiência em que deputados da Comissão Parlamentar de Luta Contra o Terrorismo ouviram em 26 de Maio passado o general Christophe Gomart, chefe da Inteligência Militar.

Gomart afirmou aos parlamentares que os serviços secretos militares franceses tinham identificado um plano de um suposto membro brasileiro do Estado Islâmico para perpretar atentados terroristas durante a Rio 2016, e que o plano já estava em fase avançada. Os alvos dos atentados, ainda de acordo com Gomart, seriam membros da delegação francesa aos Jogos Olímpicos.

Na transcrição tornada hoje pública por engano não há qualquer referência à identidade do suposto terrorista brasileiro nem à sua localização. Fontes francesas ouvidas pela imprensa daquele país especulam que o brasileiro provavelmente estaria a planear os atentados fora do Brasil e que poderia até já ter sido preso.

O governo brasileiro prefere não falar sobre terrorismo, muito menos sobre a possibilidade de atentados durante a Rio 2016, considerando publicamente a hipótese como remota. Mas, internamente, as forças de segurança aumentaram nas últimas semanas o grau de alerta para terrorismo durante os Jogos Olímpicos, e a ABIN, Agência Brasileira de Informações, começou a monitorar páginas de pessoas e grupos extremistas na internet, entre elas uma do próprio Estado Islâmico em português, e a monitorar suspeitos.

O Brasil tem uma enorme presença de descendentes de árabes entre a sua população, até agora absolutamente pacíficos, e nos últimos anos deu asilo a milhares de refugiados oriundos de países como a Síria, o Iraque e o Afeganistão.

A chamada Tríplice Fronteira, que liga Brasil, Paraguai e Argentina, tem uma forte concentração de descendentes árabes, e já mereceu alertas dos serviços de inteligência dos EUA, tendo sido visitada até, anos atrás, pelo já falecido Bin Laden. (FIM).

São esperados 10.500 atletas de 206 países para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que decorrem de 5 a 21 de agosto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)