Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Bruno de Carvalho de volta ao Facebook com posts sobre providências cautelares

Presidente leonino acusa Jaime Marta Soares de cometer ilegalidades e fala de várias providências em aberto.
13 de Junho de 2018 às 21:31
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho fez mais um post no Facebook, desta vez sobre providências cautelares. O presidente do Sporting não é esclarecedor mas dá a entender que as providências colocadas contra si terão sido indeferidas e que será ouvido no âmbito de uma.

"E se... um sócio tivesse interposto uma providência cautelar (tendo o ex-presidente da MAG como única testemunha?!), com o objectivo de suspender os membros do CD e as suas funções, com pedido expresso ao tribunal de NÃO audição do requerido (o CD), mas o tribunal não tiver atendido a esta última pretensão e tiver ontem notificado o CD para se pronunciar sobre a dita providência em 10 dias, mas, mesmo assim, uma putativa Comissão de Fiscalização se tivesse substituído à justiça e pedido hoje essa suspensão?", pode ler-se no ponto 3.

Post de Bruno de Carvalho

O jogo do "e se"...

Como funciona, afinal, uma Providência Cautelar? É interposta por alguém, e só essa entidade que a interpôs recebe a resposta. Não são públicas, nem a providência nem a resposta, a não ser que quem as interpõe queira, manipulada ou completa, ou então que exista uma fuga de informação.

Até aqui estamos entendidos como se procede numa Providência Cautelar?

Então agora vamos ao jogo:

1) E se a Ex-Mag tivesse interposto uma Providência Cautelar para declarar a Comissão Transitória da MAG ilegal e tivesse obtido como resposta um indeferimento liminar?

Se assim fosse, quem é que, afinal, estaria dentro da Lei?

2) E se... mostrassem todas as providências cautelares que já foram interpostas por eles ou por outros mas tendo sido eles os mentores e tornassem públicos os resultados que obtiveram?

3) E se... um sócio tivesse interposto uma providência cautelar (tendo o ex-presidente da MAG como única testemunha?!), com o objectivo de suspender os membros do CD e as suas funções, com pedido expresso ao tribunal de NÃO audição do requerido (o CD), mas o tribunal não tiver atendido a esta última pretensão e tiver ontem notificado o CD para se pronunciar sobre a dita providência em 10 dias, mas, mesmo assim, uma putativa Comissão de Fiscalização se tivesse substituído à justiça e pedido hoje essa suspensão?

Tantos "e se..." que podia para aqui desfiar...

Vamos esperar pelas próximas horas pois este país é uma aldeia onde tudo se sabe e tudo aparece.

Mas isto é apenas um jogo, o jogo do "e se..."
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)