Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Cantona trama Portugal no Brasil

Portugal perdeu ontem uma soberana oportunidade de conquistar o título de campeão mundial de futebol de praia, na primeira edição da prova sob a égide de FIFA, ao ser derrotado pela França na marcação de grandes penalidades, depois do empate a três bolas verificado no final do tempo regulamentar e no prolongamento. num jogo emocionante disputado no belo areal de Copacabana, Rio de Janeiro (Brasil).
16 de Maio de 2005 às 00:00
Alan, um dos melhores jogadores da selecção nacional, acabou por entregar o título à formação liderada por Erick Cantona ao rematar à barra a primeira grande penalidade de Portugal. Os franceses haviam marcado primeiro e, com o sistema de morte súbita dos penáltis, o sonho de Portugal conquistar o troféu morreu ali mesmo na praia de Copacabana.
A sorte que Portugal havia tido na véspera, quando derrotou a equipa anfitriã – para desespero de Romário e com Carlos Alberto Parreira na bancada –, faltou no jogo decisivo e foram os pupilos de Cantona que fizeram a festa.
ANFITRIÃO COM BRONZE
Quanto ao jogo, a França até entrou melhor e esteve a ganhar por 2-0 e 3-1, mas dois golos de Melchior, o último dos quais a apenas oito segundos do final do terceiro período, levaram o encontro para prolongamento e, depois, para as decisivas e dramáticas grandes penalidades.
O Brasil, equipa eliminada por Portugal e grande dominadora da modalidade, atenuou o desaire ao conquistar o lugar mais baixo do pódio e a respectiva medalha de bronze. Os ‘canarinhos’ vingaram-se e golearam os japoneses, por 11-2, no jogo de consolação.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)