Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Carvalhal quer tolerância zero nos Açores

Carlos Carvalhal pretende que a atitude dos jogadores do V. Setúbal na partida de amanhã, às 14h30, referente à quarta eliminatória da Taça de Portugal, frente ao Operário (Açores), seja idêntica à evidenciada até ao momento. “O jogo foi preparado com todas as cautelas. Todos estão avisados de que este é um jogo com tolerância zero”, alerta.
8 de Dezembro de 2007 às 00:00
Apesar de estar ciente das dificuldades que a equipa vai encontrar nos Açores, o técnico dos sadinos não esconde que o Vitória pretende repetir neste ano os bons resultados de anos anteriores. “O Operário vai entrar disposto a criar-nos problemas mas nós queremos cumprir a tradição que temos na Taça e chegar o mais longe possível.”
Carvalhal, que admite poupar alguns jogadores por conselho médico, como são os casos de Hugo, Ricardo Chaves e Bruno Ribeiro, confia que os treinos realizados em relvados sintéticos durante a semana surtam efeito.
“Temos informações de que o piso do campo do Operário está deteriorado. Esperamos, no entanto, contornar esse problema e dar uma boa resposta dentro de campo”, disse Carvalhal, apelando à “capacidade de sacrifício” da equipa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)