Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Chuva assusta Valentino Rossi

Valentino Rossi (Yamaha) larga hoje da ‘pole position’ para o Grande Prémio de Portugal de motociclismo de velocidade, na categoria de MotoGP. Um feito que o coloca em boa posição de ganhar no traçado do Estoril e aproximar-se – ou mesmo superar, consoante o resultado o adversário – de Nicky Hayden (Honda), pelo que o título mundial ficaria decidido na última prova do calendário, em Valência. Contudo, o norte-americano pode sagrar-se campeão em Portugal, bastando para tal vencer e esperar que Rossi termine abaixo de 5.º.
15 de Outubro de 2006 às 00:00
Rossi bateu o colega Stoner e conseguiu a primeira ‘pole’ de sempre no traçado português
Rossi bateu o colega Stoner e conseguiu a primeira ‘pole’ de sempre no traçado português FOTO: Pedro Catarino
Rossi, que pela primeira vez largará da ‘pole position’ no Estoril, teme, contudo, um outro adversário que tem marcado presença em anos anteriores. “Tivemos dois dias de intenso trabalho para encontrar uma boa afinação para seco e agora vai chover. Se o piso estiver molhado será uma grande desvantagem para nós”, avançou o campeão do Mundo, reagindo à previsão meteorológica que dá a possibilidade de aguaceiros para hoje. Hayden parte do 3.º posto da grelha com 12 pontos de vantagem no Mundial e espera sair de terras lusas com o título. “Queria saber se vou ganhar a lotaria. Estou descontraído mas esta é a luta num Mundial e não a de um grupo de rapazes a divertirem-se”.
Mas ontem o Sol brilhou e Rossi chegou à ‘pole’ com o tempo de 1.36,200 minutos (à média de 156,498 km/hora), deixando atrás o colega de equipa, Casey Stoner, e Nicky Hayden. Stoner, que chegou a ter o tempo mais rápido durante grande parte da sessão, pode ter um papel determinante, já que pode ser um ‘travão’ a Hayden na perseguição a Rossi.
Quem pode sair do Estoril com o título nas 250cc é o espanhol Jorge Lorenzo. O piloto da Aprilia, que detém uma vantagem de 27 pontos no Mundial, foi apenas 4.º, mas o seu mais directo rival, o italiano Andrea Dovizioso (Honda) vai apenas largar da 7.ª posição.
Nas 125cc, o espanhol Alvaro Bautista sai na frente, tripulando a sua Aprilia.
FERNANDES QUALIFICA-SE EM 250
João Fernandes jamais esquecerá o dia de ontem. O piloto português, radicado em Macau, obteve ontem o direito de disputar a corrida de 250 cc do GP luso, tornando-se no quarto português a consegui-lo (depois de Miguel Praia, Felisberto Teixeira e José Leite). “Quando vi que tinha feito 1.47 (minutos) parei para confirmar se era verdade. Realizei um sonho de 29 anos”, disse o português, que hoje vai acelerar a sua Aprilia RS (n.º 32) da equipa japonesa Zongshen rumo a novo objectivo. “Agora, não faz sentido qualificar-me e não terminar a corrida, mas isso já depende de outras coisas”.
João Fernandes dedica este feito – “Não sei como foi. Fiz a volta sozinho e não precisei de apanhar ‘boleia’ de ninguém” – ao pai, António Contente, pentacampeão nacional de 250 cc (anos 70 e 80), que faleceu há cerca de ano e meio. João Fernandes obteve a 27.ª marca entre 31 pilotos, terminando a mais de cinco segundos da ‘pole’ de Locatelli.
APONTAMENTOS
MINI-CAMPEÃO
Miguel Oliveira é um nome a reter no motociclismo. Com apenas 11 anos, já tem muitas pessoas a olharem para ele, pelas vitórias que tem conseguido por Espanha. Ontem venceu no Estoril uma prova de 85cc e recebeu o troféu do ex-campeão Doohan.
CORAJOSOS
O secretário de Estado da Defesa, Mira Gomes, bem como o par de namorados Maria Duarte e Pedro Reis, mostraram coragem ao aceitarem uma boleia do ex-campeão Mamola, numa Ducati. Todos destacaram a capacidade de travagem e rolaram a cerca de 250 km/h.
TELMO 'MOTARD'
Telmo Correia, deputado do CDS-PP, veio ver as motos na companhia da mulher Anabela Sancho. “Desde sempre que sou ‘motard’ e acompanho as provas também no estrangeiro. Tenho uma Kawasaki ZZR 1200 e costumo andar aos fins-de-semana, numa de passeio.”
ENCHENTE
A enchente está prometida para o dia de hoje. Segundo consta, existem menos de mil bilhetes para venda, pelo que são esperados cerca de 45 mil espectadores apenas hoje. O recorde de assistência, de 2004 (55 115 adeptos nos três dias), vai assim ser batido de forma confortável. Hoje, cerca de metade serão espectadores espanhóis.
RUMAR BEM CEDO
Devido à anormal afluência de pessoas àquela zona, a organização aconselha os espectadores a deslocarem-se bem cedo para o autódromo, para evitarem largas esperas no trânsito.
PORTAGENS NA A5
A Brisa, em associação com o GP, possibilita aos milhares de ‘motards’ esperados passagem grátis na Via Verde da A5, em Carcavelos.
AUTOCARROS
O GP Portugal vai ter hoje um serviço especial de autocarros para os portadores de bilhetes de três dias, com largada do Casino do Estoril. Os autocarros vão funcionar em dois períodos, largando com 15 minutos de intervalo: 07h00/12h00 (Casino-Autódromo); 14h00/17h00 (Autódromo-Casino).
GRELHA DE PARTIDA DE MOTO GP
1.ª linha
Valentino Rossi, Itá (Yamaha) 1.36,200 minutos (média de 156,498 Km/h)
Colin Edwards, EUA (Yamaha) 1.36,478
Nicky Hayden, EUA (Honda) 1.36,549
2.ª linha
Dani Pedrosa, Esp (Honda) 1.36,569
Casey Stoner, Aus (Honda) 1.36,702
John Hopkins, EUA (Suzuki) 1.36,790
3.ª linha
Shinya Nakano, Jap (Kawasaki) 1.36,790
Sete Gibernau, Esp (Ducati) 1.36,940
Carlos Checa, Esp (Yamaha) 1.37,107
4.ª linha:
Loris Capirossi, Itá (Ducati) 1.37,182
Toni Elias, Esp (Honda) 1.37,245
Chris Vermeulen, Aus (Suzuki) 1.37,371
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)