Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Clássico condiciona reforço do plantel

A Benfica SAD só está disposta a investir no reforço do plantel, em Janeiro, se as hipóteses de passar a fase de grupos da Liga dos Campeões e, sobretudo, de reconquistar o título de campeão nacional se mantiverem intactas.
23 de Outubro de 2010 às 00:30
Jara (esq.) custou 5,5 milhões e ainda não se impôs no Benfica e Rodrigo já foi emprestado ao Bolton
Jara (esq.) custou 5,5 milhões e ainda não se impôs no Benfica e Rodrigo já foi emprestado ao Bolton FOTO: Paulo Calado

O CM sabe que, apesar dos maus resultados verificados até agora nas duas provas, ainda são muitas as esperanças de a equipa reagir e encurtar distâncias em relação aos líderes das duas competições, Lyon e Shalke 04 na ‘Champions’ e FC Porto no Campeonato. Nessa perspectiva, os alvos dos encarnados estão bem identificados e poderiam chegar à Luz três caras novas em Janeiro. Contudo, Luís Filipe Vieira não esconde algum desconforto por ter investido mais de 30 milhões de euros em jogadores que lhe foram indicados como sendo os ideais para manter a competitividade da equipa e assistir a uma realidade diferente, para pior, comparada com a da época passada. Segundo apurou o CM, o presidente está disposto a fazer mais um esforço na reabertura do mercado mas na condição de lutar por objectivos. Na Luz, os dirigentes têm consciência de que chegar a Janeiro a mais de dez pontos dos dragões abortaria, na prática, a hipótese de revalidação do título.

Vieira, sabe ainda o CM, quer evitar que se repitam situações como as de Franco Jara (5,5 milhões de euros), Éder Luís (3,5) e Rodrigo (em Espanha fala-se de seis milhões). O primeiro quase nunca sai do banco e os dois últimos foram emprestados a Vasco da Gama e Bolton, respectivamente. Sobra ainda Airton (três milhões), que tem sido pouco utilizado.

ENCARNADOS VÃO A ANGOLA

Luís Filipe Vieira viajou ontem para Luanda para ultimar os derradeiros pormenores da deslocação da equipa principal do Benfica a Angola. Segundo soube o CM, as águias vão efectuar apenas um jogo, frente a uma equipa que ainda não está definida. O jogo vai realizar-se já em Novembro, no âmbito das comemorações do 35º aniversário da independência de Angola.

Apesar de, em Novembro, o Benfica realizar cinco jogos, três para a Liga (FC Porto, dia 7; Naval, dia 14; e Beira-Mar, dia 28) e dois para a ‘Champions’ (Lyon, dia 2; e Hapoel de Telavive, dia 24), o CM apurou que os principais futebolistas vão mesmo deslocar-se a Angola, país que as águias visitaram em Maio de 2008. Nessa altura, o Benfica defrontou a selecção angolana e ganhou por-3-2, jogo em que o avançado Pedro Mantorras alinhou pelos encarnados e usou a braçadeira de capitão. Vieira aproveitou a visita para promover o ‘kit’ de sócio junto dos angolanos.

JESUALDO SEM CONFIANÇA NAS ÁGUIAS

"Ainda falta muito campeonato mas o FC Porto tem uma grande vantagem para ser campeão. Está a acontecer o mesmo que nos meus primeiros três anos no clube", disse, ontem, Jesualdo Ferreira, ex-treinador dos dragões, actualmente no Málaga. Lembrou ainda que, à excepção do último ano, o FC Porto ganhou sempre uma vantagem que nunca foi recuperável pelos adversários directos. "Mesmo que se aproximassem, a distância era tão grande que nos permitia gerir jogos para a ‘Champions’ e recuperar lesões", frisou, em entrevista à TVI, observando que, no caso do Benfica, "perder Ramires e Di María não é fácil". "Ter jogadores nas várias selecções também não é, e começar de novo é difícil. Controlar o sucesso não é fácil, e o Benfica saiu-se mal", vincou

Benfica SAD Reforços
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)