Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

CLÁUDIO FARIA DE AMARELO

Cláudio Faria, da ASC/Vila do Conde, conquistou ontem a amarela na 66.ª volta a Portugal, depois da vitória ao ‘sprint’ do corredor espanhol Juan Cayetano (Kelme) na 3.ª etapa da prova, disputada entre a Batalha e Viseu.
1 de Agosto de 2004 às 00:00
Cláudio Faria é o primeiro português a liderar a prova este ano
Cláudio Faria é o primeiro português a liderar a prova este ano FOTO: João Relvas
A liderança é agora de um português que, surpreendentemente, detonou Jose Miguel Elias (Relax/Bodysol), que estava de amarelo desde a etapa inaugural da prova. “É muito difícil descrever o que sinto neste momento. Estou muito feliz, sem dúvida”, afirmou o novo camisola amarela.
O corredor da Kelme cortou a meta 5h11m35s depois da partida, seguido do argentino Gerardo Fernandez, da Antarte, que chegou ao mesmo tempo. Os restantes três fugitivos, onde estava incluído Cláudio Faria, chegou 22 segundos depois do vencedor e com 6.29 minutos de avanço em relação ao pelotão.
Hoje, terá lugar uma das ‘etapas rainhas’ da volta, a mítica subida ao Alto da Senhora da Graça com cerca de 160 quilómetros.
PETACCHI NA BATALHA
Entretano, o italiano Alessandro Petacchi esteve ontem na Batalha para inaugurar a primeira fábrica da Fassa Bortolo em Portugal. Aquele que é considerado o melhor ‘sprinter’ do Mundo assistiu à partida da 3.ª etapa da Volta, juntamente com a sua namorada, que o acompanhou nesta viagem relâmpago a Portugal.
O corredor da Fassa não descarta a hipótese de participar na próxima edição da ‘prova rainha’ lusa, em 2005. “Para o ano vou fazer a Vuelta e o Giro. A Volta a Portugal pode ser uma preparação para a prova espanhola. Se a equipa vier, é uma possibilidade a minha presença no próximo ano”, revelou.
Petacchi não poupou elogios ao português José Azevedo (US Postal) e destacou a importância da sua prestação no sexto triunfo de Lance Armstrong na volta França. “Toda a gente viu o que o Azevedo fez no ‘Tour’. Esteve muito semelhante a Roberto Heras em 2003. Deu um grande salto qualificativo e está muito forte” disse.
AO ´SPRINT'
GONZO NA PARTIDA
O cantor Paulo Gonzo marcou presença na partida da 3.ª etapa e acompanhou todas as emoções. O pelotão saiu da fábrica Fassa Bortolo, a primeira unidade fabril da marca em Portugal, por volta das 11h30m em direcção à cidade de Viseu.
C. LOPES DEU AZUL
O antigo atleta do Sporting, Carlos Lopes, esteve na chegada a Viseu e entregou a camisola azul ao corredor Pedro Martins, que soma já dezoito pontos na classificação da montanha. Além do atletismo, Carlos Lopes é também um amante do ciclismo.
‘MÉDICOS' DAS BICICLETAS
O bom desempenho de um corredor depende não só da sua condição física e psicológica como também do seu instrumento de trabalho: a bicicleta. Com tal, esta tem de estar sempre no seu melhor.
O CM foi falar com um mecânico para perceber melhor como tudo funciona. José Eduardo é o actual mecânico da LA Pecol e acompanha a equipa durante todo o ano. Faz a volta há 13 anos e vive intensamente todos os dias de prova. Levanta-se por volta das 7h30m para carregar todas as bicicletas para o carro de apoio.
“Tem de estar sempre tudo pronto. Nada pode falhar”, adiantou. Acompanha todo o percurso dos corredores até à meta. Terminada a etapa, a saga continua até às 20h30. Já nos hotéis onde a equipa fica instalada, “todas as bicicletas são limpas, afinadas e preparadas” para a etapa do dia seguinte.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)