Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

CONFLITO JÁ É UM PROBLEMA SOCIAL

O conflito entre a Liga e a Federação de Andebol de Portugal que está a abalar a modalidade começa a ganhar proporções preocupantes, com a Associação de Jogadores de Andebol de Portugal (AJAP) a alertar ontem para o facto de este problema começar a ganhar proporções gigantescas para os clubes que estão em vias de cessar a sua actividade e, especialmente, para os jogadores que ficam privados de exercer a sua actividade e consequentemente de serem remunerados.
9 de Outubro de 2004 às 00:00
Efectivamente, Pedro Cunha (presidente da AJAP) e Carlos Resende (vice-presidente) foram peremptórios em afirmar, à saída de uma reunião com a Federação na qual o presidente Luís Santos não esteve presente, que “este conflito já é um problema social”.
“O grande derrotado deste conflito é a modalidade e os atletas que vão deixar de poder pagar a renda de casa, a educação dos seus filhos... Se não houver campeonato qual será o patrocinador que vai continuar a pagar?”
Perante as preocupações dos jogadores e dos clubes, que ameaçam fechar as portas (o FC Porto já abdicou de participar na Liga dos Campeões), a AJAP apela à rápida intervenção do secretário de Estado do Desporto, Hermínio Loureiro, para mediar este longo e desgastante conflito entre Liga e Federação.
Perante as dificuldades em juntar as partes, Hermínio Loureiro já agendou para segunda-feira uma reunião entre os três intervenientes (Liga. FAP e AJAP) de forma a resolver o mais rapidamente possível este impasse que está a ‘matar’ o andebol português.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)