Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

‘Correio do doping’ enforca-se em casa

Alberto León, ex-ciclista de BTT implicado no processo de doping designado por ‘Operação Galgo’, suicidou-se.
12 de Janeiro de 2011 às 00:30
Marta Dominguez é a atleta mais cotada apanhada no caso ‘Galgo’, mas Alberto León tornou-se a primeira vítima. Não resistiu à pressão nem ao divórcio e matou-se
Marta Dominguez é a atleta mais cotada apanhada no caso ‘Galgo’, mas Alberto León tornou-se a primeira vítima. Não resistiu à pressão nem ao divórcio e matou-se FOTO: Sergio Perez/Reuters

As razões para o enforcamento do madrileno ficaram claras num bilhete que o espanhol escreveu antes de pôr fim à vida, em que refere "o processo de divórcio e as circunstâncias pessoais" que atravessava (implicado no caso de doping).

León tinha 31 anos e estava acusado de um crime contra a saúde pública depois de ter sido surpreendido no início do mês de Fevereiro quando, juntamente com outro dos implicados no caso, Manuel Pascua Piqueras, realizava uma transfusão sanguínea a um atleta. Depois de ser ouvido durante 72 horas, o ex-ciclista foi libertado, mas com termo de identidade e residência.

León era suspeito de vender e transportar substâncias proibidas para vários pontos de Espanha. Com esta morte, a justiça espanhola vai agora retirar o processo contra o ex-ciclista de BTT, também implicado na ‘Operação Puerto’, que, em 2006, levou a uma caça às substâncias proibidas no ciclismo.

O luso-nigeriano Francis Obikwelu é um dos nomes mencionados no processo ‘Galgo’, investigação relacionada com o uso e comercialização de produtos dopantes. O nome de Francis aparece ligado aos treinadores Manuel Pascua Piqueras e a mulher, Maria José Martinez. Marta Dominguez, ex-campeã do Mundo dos 3000 m/obstáculos, é a atleta mais sonante no processo.

EX-CICLISTA OPERAÇÃO GALGO BTT ALBERTO LEÓN DOPING
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)