Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Costinha vai ser despedido

Director para o futebol acusado de quebra de confiança e de solidariedade na estrutura da SAD leonina
9 de Fevereiro de 2011 às 00:30
Costinha chegou ao Sporting em Fevereiro de 2010 para desempenhar a função de director desportivo
Costinha chegou ao Sporting em Fevereiro de 2010 para desempenhar a função de director desportivo FOTO: João Trindade/Record

Costinha vai ser despedido do Sporting, apurou o CM junto de várias fontes do clube que alegam haver nas declarações do director do futebol à Sport TV matéria para "despedimento com justa causa".

A administração da SAD vai reunir-se, e José Eduardo Bettencourt vai assumir a decisão. O presidente demissionário esteve ausente no estrangeiro, ao que o CM apurou de férias, e ainda na segunda-feira foi colocado ao corrente das declarações de Costinha, que entre outras afirmações referiu que o negócio Liedson foi ruinoso e disse ainda sobre José Couceiro, director-geral e seu superior hierárquico: "Vai resolver o mesmo que eu, ou seja, nada."

Bettencourt ficou indignado com as declarações de Costinha, soube o CM, por quebrar o dever de solidariedade institucional e por ter exposto a vida do clube na praça pública. O departamento jurídico do Sporting vai avaliar todo o conteúdo das declarações de Costinha, mas dificilmente tomará outra decisão que não seja a de afastar o dirigente do futebol do clube de Alvalade.

Fontes contactadas referem também que as declarações do ‘Ministro’ configuram uma "quebra de confiança e uma perda de valor da SAD no mercado bolsista, onde o Sporting é uma empresa cotada".

Por todas estas razões, Costinha ficou no fio da navalha em Alvalade, e no conselho de administração da SAD é unânime o desejo de que o director para o futebol cesse funções para não abrir mais feridas em Alvalade.

Mas Costinha não sairá pelo seu próprio pé: "Serei o último a sair do barco", disse o dirigente, que tal como Paulo Sérgio entende que os problemas do Sporting vão muito além dos respectivos raios de intervenção.

O Correio da Manhã soube que o próprio José Couceiro ficou sentido com as declarações de Costinha, que contribuem apenas para um cada vez maior distanciamento entre os dois dirigentes.

O clima na SAD deteriora-se a cada dia que passa, e entre os jogadores leoninos há apreensão relativamente ao momento da equipa.

Bettencourt vai falar com os jogadores entre hoje e amanhã para pedir união, profissionalismo e que o grupo respeite a camisola que enverga. 

BOAL CONFIRMA E FERREIRA AVANÇA

Zeferino Boal assumiu ontem ao CM que vai avançar com a candidatura à presidência do Sporting. O anúncio oficial está marcado para dia 16. "Estou pronto para liderar um projecto, mas também estou aberto a consensos ou fusões de outras candidaturas", disse Zeferino Boal. O consultor continua no terreno para recolher assinaturas e apoios, bem como congregar pessoas para constituir a lista candidata. "Ainda não é o momento para revelar nomes", referiu Boal.

Também José Dias Ferreira, actual presidente da mesa da assembleia geral, fez ontem saber que está a preparar a sua candidatura à presidência. Fonte próxima de Dias Ferreira disse à Lusa que só será tomada uma posição oficial depois do dia 14 de Fevereiro, data da resignação dos órgãos sociais do clube. Boal e Dias Ferreira juntam-se a Braz da Silva e a Bruno de Carvalho na corrida à liderança.

CRISTIANO MARCA AO 1º DE AGOSTO

O Sporting venceu ontem os angolanos do 1º Agosto por 2-0, num jogo particular que decorreu à porta fechada na Academia de Alcochete. O encontro serviu para preparar o jogo frente ao Olhanense, da 19ª jornada da Liga. Cristiano, reforço de Inverno", estreou-se a marcar com a camisola leonina, cabendo a o brasileiro Tales, que continua sem ser utilizado por Paulo Sérgio em jogos oficiais, a autoria do segundo golo. Ausentes estiveram Rui Patrício, João Pereira, Postiga e Cédric Soares, ao serviço das respectivas selecções. Já Yannick fez treino condicionado.

BETTENCOURT VOLTOU DE FÉRIAS

José Eduardo Bettencourt regressou de férias ontem, ao final da manhã, apurou o CM.

O dirigente não esteve no jogo de sexta-feira com a Naval (3-3) e, tal como há sensivelmente um ano, quando o Sporting foi eliminado da Taça de Portugal nos quartos-de-final frente ao FC Porto com uma goleada por 5-2, voltou a deixar a equipa órfã da liderança institucional, medida que criou grande desconforto e incredulidade junto de órgãos directivos e consultivos dos leões.

Ao que o CM apurou, Bettencourt tem preferido não ir aos jogos do Sporting para não criar mais instabilidade em Alvalade e também não irá dar o seu apoio a qualquer candidato às eleições, até porque, ao que o nosso jornal apurou, entende que se o fizesse estaria a hipotecar as possibilidades de vitória a quem tivesse o seu voto.

O presidente que cessa funções a 14 de Fevereiro nem sequer irá deslocar-se a Glasgow, onde o Sporting defronta o Glasgow Rangers, da Escócia, na 1ª mão dos 16-avos-de-final da Liga Europa. Fontes contactadas pelo CM adiantaram que Bettencourt está desolado.

COSTINHA SPORTING BETTENCOURT LIEDSON
Ver comentários