Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

CRIME PERFEITO

Ao convocar o brasileiro Deco, o brasileiro Scolari consumou o crime perfeito, com o excelso patrocínio do pátrio Madaíl, que moveu montanhas para que o ex-jogador do Corinthians Alagoano conseguisse a nacionalidade portuguesa a tempo de actuar contra a sua anterior nação.
21 de Março de 2003 às 00:00
Perfeito, de facto: jogo particular nas Antas, com maioria de convocados do FC Porto (chamar Maniche e Costinha ajuda a 'puxar o saco' de Pinto da Costa e Mourinho), frente ao Brasil, campeão do Mundo com 'chancela Scolari'.

Não há nada de ilegítimo na chamada; há apenas a questão de princípio. O princípio que todos defendem e decantam e, afinal, todos negam, escudados na questão da globalização e das 'janelas de oportunidade' – a formação. No meio deste jogo de interesses, Deco ainda é o menos hipócrita: nunca negou que foi a FPF que o convenceu a naturalizar-se, devidamente sopesada a possibilidade de (não) fazer parte do lote de 'canarinhos'.

Puristas para quê – e porquê? Praticamente nada do que comemos e consumimos é português. De colonizadores passámos a colonizados, seja do ponto de vista económico, seja política ou até culturalmente.

Para quê defender ‘a’ nacionalidade, quando o Mundo está do avesso, os norte-americanos divididos, a Europa mais uma vez fracturada, quando nem sequer sabemos o que vai ser o dia de amanhã? Para quê discutir coisa tão despicienda, quando morrem todos os dias maior número de pessoas inocentes? Deco na selecção é o direito à vida. Para quê correr o risco de nos chamarem filhos da pura?! Scolari diz que 'fazemos o que é feito em todo o lado'. Em todo o lado também se consome droga – e então? Bem feito. Não há diferença nenhuma em relação aos moçambicanos de 1966? Brincadeira, seu Scolari. Para si é igual ao litro desde que não haja burros de presépio, né?

Se Hugo Viana jogasse no lugar de Deco, Portugal teria muito a perder?
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)