Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Crise de valores

Hulk dominou individualmente a temporada, carregando a inconstante equipa do FC Porto até à revalidação do título, embora sem atingir o nível do ano transacto. Menos Hulk e menos Porto apenas contribuíram para reduzir o fosso para os demais adversários, especialmente o Benfica, mas a superioridade dos dragões não foi questionada, apesar de algumas fases de jogo espectacular, mas pouco eficaz, da equipa de Jorge Jesus.
19 de Maio de 2012 às 15:00
Hulk marcou menos sete golos e fez menos duas assistências do que em 2011, mas isso não o impediu de ser outra vez o melhor jogador
Hulk marcou menos sete golos e fez menos duas assistências do que em 2011, mas isso não o impediu de ser outra vez o melhor jogador FOTO: Estela Silva/Lusa

A Liga perdeu jogadores como Falcão, Fábio Coentrão ou Liedson, entre outros, e não foi compensada com entradas do mesmo calibre, apesar do esforço de renovação do Benfica e do Sporting. Todavia, a classe dos jogadores adquiridos ficou longe dos padrões de exigência que tinham subido na Liga, nos últimos três ou quatro anos, e levado à venda de vários jogadores por verbas astronómicas.

Apesar do interesse que alguns continuam a suscitar, casos do próprio Hulk ou de Gaitan, que já tinham impressionado os mercados nos anos anteriores, praticamente não houve jogadores valorizados nesta temporada. Os observadores estrangeiros também repararam que a competitividade cresceu à custa da quebra do FC Porto e que nenhum dos outros concorrentes evoluiu efectivamente para padrões muito elevados.

Os clubes evidenciam dificuldade em reter jogadores jovens com potencial, perdendo-os para clubes e países de menor prestígio mas superior liquidez, colocando carreiras em risco. No lugar dos jovens mais talentosos, vão ficando os veteranos e alguns estrangeiros de trazer por casa - sem benefícios para o nível geral da competição. A procura de jogadores para os clubes principais continuará a ser realizada no estrangeiro, com reduzidas oportunidades para os portugueses, embora se aguarde com expectativa o prometido regresso a casa de alguns jovens que estiveram cedidos em rodagem.


RECURSO AO PASSADO

O sinal de alarme da derrotas de Barcelos originou uma resposta exemplar, brutal, por parte da estrutura do FC Porto, com uma limpeza do balneário e a promoção do regresso de um jogador capaz de liderar. A contratação de Lucho Gonzalez, mais do que significar um regresso ao passado, valeu como recurso a um expediente profícuo, num contexto de falta de referências que também caracteriza o plantel do FC Porto.

DEFESAS EM DESTAQUE PELO QUE ATACARAM

O melhor onze da Liga portuguesa 2011-12 é pobre em jogadores defensivos, com a excepção do guarda-redes Rui Patrício, grande responsável por o Sporting não ter acabado abaixo do 4.º lugar. Os melhores defesas destacaram-se pelas proezas ofensivas, como autores de golos decisivos, incluindo Maicon, que marcou o golo do título no estádio da Luz. No meio-campo e ataque, apenas uma novidade, o espanhol Nolito, que divide com Bruno César o título de melhor contratação da temporada, compensando o fiasco de Gaitán, que falhou o objectivo de ser o jogador mais valioso desta temporada. Mas, apesar disso, é James Rodriguez o melhor jovem da época, evoluindo bastante em relação ao ano da estreia.

UMA VELHA LIGA

Helton, Luisão, Izmailov e João Tomás continuam entre os melhores das respectivas especialidades e equipas, vincando a ideia de que a Liga envelheceu e não consegue firmar novos valores. Os jogadores que aparecem, logo saem para campeonatos mais abonados e só ficam os velhos.

OS MAIS VALIOSOS

 

O onze mais valioso retrata alguma falta de classe, em particular no sector defensivo, pois as figuras principais não atingiram o nível exigível. No meio-campo e ataque só Nolito surpreendeu entre as figuras habituais.

O ONZE DA LIGA

RUI PATRÍCIO (Sporting)

 

CLAUDEMIR (Nacional)

MAICON (FC Porto)

CLÁUDIO (Gil Vicente)

ELDERSON (Sp. Braga)

 

JOÃO MOUTINHO (FC Porto)

HUGO VIANA (Sp. Braga)

NOLITO (Benfica)

JAMES RODRIGUEZ (FC Porto)

 

HULK (FC Porto)

CARDOZO (Benfica)

Ver comentários