Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Crise na SAD atinge juristas

A tensão na SAD do Porto é evidente. A decisão de não recorrer do castigo determinado pela Comissão Disciplinar da Liga – que considerou provada a tentativa de corrupção do clube em 2003/2004, nos jogos FC Porto-Estrela da Amadora e Beira-Mar-FC Porto – está a provocar várias críticas internas, tendo já atingido o gabinete jurídico que presta serviços ao clube e à SAD.
1 de Junho de 2008 às 00:30
Pinto da Costa recorreu individualmente da suspensão que, no entanto, já está a ser aplicada
Pinto da Costa recorreu individualmente da suspensão que, no entanto, já está a ser aplicada FOTO: José Rebelo

Aquele tem como principais accionistas AdelinoCaldeira e Gil Moreira dos Santos e o facto do primeiro ser ao mesmo tempo administrador da SAD não é bem visto no seio dos portistas. 'É uma situação que levanta muitas dúvidas. Devia haver uma separação, não faz sentido que um dos administradores cobre depois pelos seus serviços através de uma outra empresa', adiantou uma fonte próxima de Pinto da Costa ao CM.

No entanto, a proximidade recente do presidente e do advogado, cujo escritório o defende nos processos do ‘Apito Dourado’, leva muitos a questionarem que AdelinoCaldeira possa sofrer consequências por ter defendido que o FC Porto não deveria recorrer, caso o clube seja afastado das competições europeias.

O clube tem até depoisdeamanhã paraapresentara contestação à nota de culpa já enviada pela UEFA, tentando agorarebaterosargumentos do órgão que dirige o futebol europeu.

Quarta-feira, saber-se-á se o clube vai ou não disputar a liga milionária.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)