Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

CUMPRA A PROMESSA PRESIDENTE

Maciel protagonizou o ‘caso’ do defeso reclamando uma transferência que, garante, lhe estava há muito prometida. Ao CM, o extremo leiriense quebra o silêncio e, apesar das relações por vezes intempestivas com João Bartolomeu, está à espera que o dirigente mantenha a sua palavra e, já em Dezembro, o liberte.
7 de Setembro de 2003 às 00:53
Correio da Manhã – Que balanço faz, agora que voltou a Leiria, a tudo o que passou nos dias que antecederam o encerramento das inscrições?
Maciel – Foram dias muito difíceis para mim e para a minha família. Mais ainda porque contava dar o salto e, pelo que sei, havia propostas de grandes clubes. Ter tranquilidade nestes momentos é impossível.
– Em algum momento sentiu vontade de desistir?
– Desistir não, mas quando ouvi o presidente Bartolomeu dizer que só me libertava por 11 milhões pensei logo em viajar para o Brasil e deixar tudo. Valeu a família a segurar-me.
– Mas afinal, o que é que inviabilizou a transferência?
– Digo hoje o mesmo que afirmei aquando da minha declaração à Imprensa: o presidente mudou de opinião e decidiu não me vender depois de antes ter prometido o contrário.
– Sente-se então traído por João Bartolomeu?
– Não quero, porque estou a treinar e só penso mesmo em jogar, utilizar uma palavra tão forte como traição. Mas o que é verdade é que foi ele a mudar de ideias e não eu...
– Estava fascinado com a ideia de jogar no FC Porto?
– É lógico. Quem é o jogador que não gostaria de alinhar no campeão nacional e vencedor da Taça UEFA? Claro que o interesse do Porto ‘mexeu’ comigo, mais ainda porque pensei sempre que o presidente ia libertar-me.
– Que explicação lhe foi dada para a recusa de milhão e meio de euros pela sua saída?
– O presidente alegou que havia uma proposta da Alemanha, do Estugarda, penso que para sair em Dezembro e que por isso não aceitava negociar por milhão e meio. Apenas vi um fax...
– Tentou persuadir João Bartolomeu a deixá-lo ir para as Antas?
– Claro! Naquele momento, para sair de Leiria, todos sabiam que o FC Porto era a minha preferência. O presidente também. As pessoas não se podem esquecer que foi o José Mourinho que me ‘contratou’ para Portugal e me deu oportunidade de jogar o meu futebol na Europa.
– Falou-se que o Benfica poderia estar também na corrida...
– Disso nada sei. Se houve alguma movimentação do Benfica passou--me ao lado. O que sei, porque foi público, é que João Bartolomeu e Pinto da Costa, com o meu empresário presente, estiveram reunidos e isso serviu para aumentar a minha esperança em sair.
– Mas ficou em Leiria. E agora?
– Reafirmo que quero sair e que o presidente me voltou a prometer, quando falámos para eu regressar aos treinos, que me libertava em Dezembro. Eu, até agora, cumpri sempre a minha palavra e por isso continuo à espera que os outros façam o mesmo.
– Está desapontado?
–É lógico que tenho de me sentir desapontado com as pessoas que impediram a saída, mas compreendo que eles defendem os interesses do clube. Agora, espero que entendam que também eu tenho de defender os meus interesses. Tenho sonhos e não quero desistir.
– Como estão as relações entre si, o presidente e o treinador?
– Normais. Não converso muito com eles. Com o presidente, falei apenas quando voltei aos treinos e recebeu-me bem. Depois falei com o Vítor Pontes que disse nada ter contra mim e que desconhecia os motivos pelos quais me ausentei do grupo. Achei estranho que tenha dito aos jornais que eu era um jogador insuportável mas nunca ter tido frontalidade para mo dizer pessoalmente...
– João Bartolomeu falou em pressões e ameaçou queixar-se. Sabe a que se referia?
– Não. Da minha parte só se foram os telefonemas que lhe fiz a pedir para me libertar.
– Continua a sonhar com o FC Porto?
– Agora, estou tranquilo e quero mesmo é jogar. Sou um profissional e sei que o futebol é o momento. Sinto-me triste porque perdi uma grande oportunidade mas só se fosse louco poderia recusar outros ‘grandes’ clubes. Quero é dar o salto e isso todos sabem.
– Fala-se no interesse do Maiorca e do Estugarda...
– Sim, mas preferia um grande português até porque não iria ter a barreira da língua e já conheço a Liga. A sair de Portugal, é o futebol espanhol que me fascina.
'MENTIRAM-ME PARA JOGAR'
Confrontado com a ausência dos treinos do plantel leiriense e consequente ruptura com os responsáveis do clube, Maciel aceita reviver o passado e recordar momentos que não quer voltar a passar: “Tudo começou quando me quiseram obrigar a jogar na Irlanda, mesmo sabendo que o meu pai estava em coma hospitalizado no Brasil. Mais: estava em estágio e a minha esposa contactou um director a informar do que se passava e este até esse telefonema desmentiu. Mentiram-me e obrigaram-me a jogar na Irlanda, apesar de estar afectado. Se não jogasse, colocavam-me um processo. Decidi então deixar de treinar e apelar ao presidente para sair”.
BALNEÁRIO, FAMÍLIA E MÚSICA
Maciel, já reintegrado nos trabalhos da União de Leiria, não poupa elogios quando aborda a forma como foi recebido pelos companheiros no balneário: “É um excelente grupo de trabalho, formado por homens de grande carácter e dos quais sempre senti todo o apoio. Claro que fui bem recebido em Leiria. Até o presidente Bartolomeu me disse que eu era importante para o plantel”, explica o brasileiro.
De tal forma que Maciel, agora, já só pensa mesmo no regresso à competição. “Por mim, tinha alinhado frente ao Belenenses. As pessoas sabem bem que quero ajudar a União e isso passa por reconquistar o meu espaço na equipa”, garante o jogador, que enaltece o papel da família na sua vida: “Dou tudo nos treinos e depois quero mesmo é estar junto da Grazielle, minha esposa, e dos filhos Gabrielle (a caminho dos quatro anos) e Mateus, de nove meses”.
Os tempos livres? “Sou caseiro. Gosto de música, principalmente o ‘rap’ dos Racionais Mc’s. Gosto de ‘rap’ porque fala a verdade. Também gosto de uma boa picanha (risos)”, disse.
PERFIL
Nome: Maciel Lima Barbosa da Cunha
Data de nascimento: 29.11.1978 (24 anos)
Naturalidade: Caxias
Nacionalidade: brasileira
Altura: 1,72 m
Peso: 64 kg
Posição: avançado
Clubes: Cruzeiro, Guarani, Ituano, U. S. João Araras, Bangú, Volta Redonda e União de Leiria.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)