Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Darwin é para gerir na deslocação do Benfica ao Bessa

Avançado acusa cansaço e Jorge Jesus quer poupá-lo com o Boavista. Mesmo que seja titular, a ideia é ser substituído cedo.
António M. Pereira e João Moniz 31 de Outubro de 2020 às 09:42
Darwin Núñez tem sido um dos elementos mais destacados da equipa do Benfica, nesta época
Público voltou à Luz na Liga Europa
Darwin Núñez tem sido um dos elementos mais destacados da equipa do Benfica, nesta época
Público voltou à Luz na Liga Europa
Darwin Núñez tem sido um dos elementos mais destacados da equipa do Benfica, nesta época
Público voltou à Luz na Liga Europa
A condição física de Darwin Núñez está a preocupar a equipa técnica do Benfica, apurou o CM, pelo que a intenção é poupá-lo já no próximo jogo, frente ao Boavista. Como os encarnados têm quatro dias de recuperação desde a partida da passada quinta-feira para a Liga Europa, o avançado até poderá ser titular na segunda-feira, no Bessa, mas a intenção de Jorge Jesus é que o uruguaio esteja em campo o menor tempo possível.

Darwin foi titular nos últimos quatro jogos do Benfica, nos quais somou 333 minutos em 360 possíveis - só falhou 27. Antes houve ainda um 5º encontro, com a seleção do Uruguai, em que jogou 45 minutos no Equador, país onde a alta atitude causa um desgaste físico superior, somado depois à longa viagem de regresso a Portugal.

Na vitória (3-0) da passada quinta-feira frente ao Standard Liège, à medida que a 2ª parte avançou, Darwin foi perdendo frescura física e amplitude de movimentos, sendo substituído aos 72 minutos. Jesus, sabe o CM, espera um jogo difícil no Bessa, pelo que não estará disposto a abdicar do seu principal avançado, que deverá manter a titularidade. Se o resultado não permitir tirá-lo de jogo cedo, a opção poderá passar por colocá-lo no banco frente ao Rangers, na próxima quinta-feira, dia 5 de novembro, até porque há jogo com o Sp. Braga no domingo seguinte, dia 8.

público ainda é incógnita
O Benfica ainda não sabe se poderá ter público na receção ao Rangers, quinta-feira, para a Liga Europa. Frente ao Standard, 4875 pessoas (7,5% da lotação da Luz) estiveram nas bancadas, num dos testes-piloto ao regresso do público aos estádios. Ao que o CM apurou, nem os encarnados, nem a Federação Portuguesa de Futebol foram ainda informados pela Direção-Geral da Saúde se a presença de público será autorizada. O FC Porto, que terça-feira recebe o Marselha para a Champions, está na mesma situação. 
Ver comentários