Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

DECO É QUE DECIDE

Pinto da Costa assumiu ontem pela primeira vez que Deco vai sair do FC Porto. O líder portista esclareceu que o Chelsea está fora da corrida e que o jogador é livre de escolher entre Barcelona e Bayern Munique, uma vez que as propostas são semelhantes.
29 de Junho de 2004 às 00:00
“O que o empresário de Deco [Jorge Mendes] me disse é que tem tido vários contactos com o Barcelona e com outros clubes, mas só quando estiver definido para onde é que o Deco pretende ir, é que naturalmente nós, se for caso disso e a proposta nos agrade, ultimaremos a questão”, explicou Pinto da Costa, esclarecendo que “dizer que Deco está no Barcelona ou está no Bayern de Munique é evidente que não é correcto”.
O presidente do FC Porto falava à margem da apresentação dos novos equipamentos para a próxima época, numa iniciativa que decorreu no Palácio da Bolsa, no Porto. Questionado se o Chelsea de José Mourinho ainda se mantinha na corrida ao ‘mágico’, Pinto da Costa foi peremptório: “Penso que não estará, na medida em que as preferências do Deco, como me foi transmitido pelo seu empresário, vão para o Bayern de Munique e Barcelona”.
O líder dos dragões não abriu o jogo sobre os números envolvidos no negócio, mas o CM sabe que o Barça acenou com 25 milhões de euros. Mesmo assim, Pinto da Costa deixou entender que as propostas são semelhantes: “Como os valores serão até este momento mais ou menos idênticos, naturalmente que se viermos a fazer qualquer acordo daremos sempre preferência àquilo que o jogador gostar mais”, concluiu.
CARVALHO IMPRESCINDÍVEL
O técnico do FC Porto, Luigi Del Neri, reforçou a ideia de que Ricardo Carvalho é imprescindível nos campeões europeus. Como tal, Pinto da Costa não está disponível a deixar sair o central, a não ser que eventuais interessados acenem com propostas significativas. “Se amanhã aparecer alguma coisa que seja bom para todos, não quero que me venham dizer que no dia tantos de tal, na Bolsa, disse que não e afinal foi sim. Neste momento, a minha vontade e a vontade expressa do treinador é que o Ricardo Carvalho é uma peça fundamental na equipa. Foi o jogador que ele considerou mais imprescindível na equipa do FC Porto”, esclareceu Pinto da Costa, admitindo que o Real Madrid fez uma oferta, mas que nem tão pouco foi analisada: “Era de dez milhões de euros”, justificou.
BOLTON SEM 'PEDALADA' PARA VALENTE
Pinto da Costa não deu grandes ilusões aos ingleses do Bolton a propósito do alegado interesse no lateral-esquerdo Nuno Valente.
“Não estou a ver o Bolton com pedalada para contratar um bi-campeão europeu”, justificou Pinto da Costa, que em matéria de contratações continua a cingir-se aos nomes de Seitaridis, Pepe, Areias e Rossato.
O presidente garante que o FC Porto da próxima época não vai ter jogadores italianos, nem tão pouco o internacional Perrotta, que trabalhou com Del Neri no Chievo Verona: “O treinador disse desde o início que não queria trazer nenhum jogador italiano”, esclareceu.
Pinto da Costa deixou entender que o avançado brasileiro Luís Fabiano, do São Paulo, “poderá ser uma vaga hipótese...”, deixando claro que nesta altura “os valores não são compatíveis com as hipóteses” do FC Porto.
Quanto ao médio ofensivo Diego, do Santos, o líder portista sustenta que o internacional brasileiro não é prioritário: “Mesmo que o Deco saia, o treinador tem outras prioridades que estão à frente de Diego”, esclareceu o presidente do FC Porto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)