Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

DEFICIENTES REVOLTADOS

Um grupo de atletas deficientes que, no último Campeonato do Mundo, realizado em Lille (França) trouxe, para Portugal, 12 medalhas, está revoltado com a Federação Portuguesa de Desportos para Deficientes.
29 de Novembro de 2002 às 00:00
A base da revolta reside no facto do executivo federativo ter exigido a devolução dos sacos de viagem e dos fatos de treino utilizados durante a competição.

Nuno Alves, medalha de bronze nos 1.500 metros, no mundial, dá voz ao descontentamento generalizado: “Em Atlanta, a Federação também exigiu a devolução dos fatos de treino e estes depois ‘apodreceram’ por lá. Em Sydney voltaram a fazer o mesmo, mas perante os nossos protestos recuaram nas suas intenções. Agora, voltaram à carga, apesar de ter sido um patrocinador a permitir a sua compra”.

A revolta de Nuno Alves é ainda maior, pelo teor do comunicado federativo: “Ameaçaram deduzir-nos 100 euros da ‘fortuna’ que recebemos de subsídio, que é de 80 euros e ainda por cima está em atraso desde Janeiro. Também o Governo ainda nos deve 50% respeitante a 2001. A Federação exige que o nosso desempenho seja de 100%, mas só nos apoiam a 10%”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)