Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

“Demasiadas agressões”

Ao fim de oito agressões desde o início da época, incluindo a uma senhora, os árbitros do distrito de Setúbal decidiram não comparecer nos jogos deste fim-de-semana. "São demasiadas agressões. Ando nisto há 30 anos e não há memória de algo assim", disse ontem, ao CM, António Sérgio, presidente do Núcleo de Árbitros de Almada e Seixal.
11 de Março de 2011 às 00:30
A agressão à árbitra por um jogador do GDRP num encontro com o Montijo foi um dos actos de violência
A agressão à árbitra por um jogador do GDRP num encontro com o Montijo foi um dos actos de violência FOTO: Paulo Alexandre/a-gosto.com

Também a Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) está solidária com a "decisão dos colegas" de Setúbal. "Têm todo o nosso apoio. Isto não pode continuar", afirmou Luís Guilherme, líder da APAF.

Em Fevereiro, um jogador do Grupo Desportivo e Recreativo Portugal agrediu a árbitra na visita ao Clube Olímpico do Montijo.

Noutro campo, a equipa de arbitragem foi vítima de uma emboscada por parte de um atleta, uma hora depois de o encontro ter terminado. Um dos juízes foi violentamente agredido e sofreu várias escoriações.

De acordo com Carlos Alves, presidente do Núcleo de Árbitros do Barreiro, este último episódio de violência foi a gota de água que motivou a acção de protesto. "O objectivo é sensibilizar os agentes desportivos, o público e as autoridades que têm tido uma posição passiva. Se tivessem intervindo, esta situação não tinha proliferado", frisou.

DISTRITAIS FUTEBOL AGRESSÕES ÁRBITROS SETÚBAL BARREIRO MONTIJO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)