Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Desperdício só podia dar em triste nulo

Belenenses e Olhanense empataram ontem a zero no jogo inaugural da 8ª jornada da Liga, que terminou com os adeptos dos azuis a assobiarem o técnico João Carlos Pereira. A partida foi marcada pelo desperdício dos avançados e pelas boas exibições dos dois guarda-redes. Ventura (Olhanense) fez a defesa do jogo a remate de cabeça de Lima, no melhor momento de uma noite cheia de alguns maus tratos à bola.
24 de Outubro de 2009 às 00:30
Rabiola (esq.) tenta fugir a Ivan
Rabiola (esq.) tenta fugir a Ivan FOTO: ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Lima, dianteiro do Belenenses, esteve sempre muito mexido, mas as boas intenções não tiveram correspondência na eficácia, sobretudo quando apareceu isolado perante Ventura e atirou ao lado.

O Olhanense também não saiu do Restelo com os bolsos vazios em oportunidades e teve até um golo bem anulado a Paulo Sérgio, que rematou para a baliza deserta em fora-de-jogo após remate ao poste de Rabiola. Um lance no qual Paulo Baptista ajuizou bem. O desafio ficou assim condenado a não ter golos, défice compensado pela chuva de cartões do juiz.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)