Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Di María e Cardozo para sanear a crise

Di María e Cardozo encabeçam a lista de jogadores ‘transferíveis’ do Benfica, caso a equipa não assegure a presença na Champions. Na Luz, é assumido que tal cenário obrigará a SAD a desfazer-se de activos que totalizem dez milhões de euros para fazer face aos encargos na próxima época.

10 de Abril de 2009 às 00:30
O Benfica pagou 11 milhões de euros por Cardozo e oito milhões por Di María (à dir.)
O Benfica pagou 11 milhões de euros por Cardozo e oito milhões por Di María (à dir.) FOTO: Miguel Vidal, Reuters

O CM sabe que Di María, por quem os encarnados pagaram oito milhões de euros ao Rosario Central, surge como principal candidato à saída, sobretudo depois de passar a ser chamado com regularidade à selecção argentina. Mas também porque em duas épocas de águia ao peito não conquistou o estatuto de titular indiscutível. Neste aspecto, o ponto de vista da SAD vai ao encontro das palavras de Quique Flores, numa conferência de imprensa, no Seixal. "Vocês [jornalistas] fazem do Di María um jogador espectacular, mas nós pensamos que para ser espectacular tem ainda de fazer muitas coisas", afirmou.

O caso de Cardozo tem semelhanças com o de Di María. Contratado por 11 milhões de euros ao Newell’s Old Boys, o internacional paraguaio apontou um total de 22 golos na sua primeira época, mas nem por isso lhe garantiu o estatuto de intocável. Esta temporada, foi quase sempre suplente até à lesão de Suazo. Mesmo assim, é o melhor marcador da equipa com nove golos na Liga e outro na Taça de Portugal, obtido de pénalti, frente ao Leixões. A saída de Suazo abriu-lhe novas oportunidades e a sua transferência poderá permitir um encaixe significativo ao clube.

Sidnei é outro dos jogadores que pode sair no Verão. Está ainda em fase de aprendizagem mas, apurou o CM, a rápida ascensão de Miguel Vítor converteu-o em ‘vendável’. Porém, o Benfica pagou cinco milhões de euros por metade do seu passe, valor elevado para quem alterna a titularidade com o banco.

Luisão é outro dos jogadores com mais mercado, Marselha, Fiorentina e Manchester City são alguns dos clubes que já manifestaram interesse no internacional brasileiro. No entanto, a sua preponderância na equipa desaconselha a sua saída e já se fala na renovação.

"NÃO PODEMOS PERDER MAIS PONTOS NA LIGA"

Carlos Martins continua a acreditar no título, apesar dos cinco pontos que separam o Benfica do líder FC Porto, a sete jornadas do fim. "Se não acreditássemos, já tínhamos ido para casa. Não podemos perder mais pontos, mas as contas só se fazem no fim", afirmou ontem, após o treino no Seixal.

Convicto de estar a fazer uma boa época, o médio lamenta, ainda assim, as lesões que o têm perseguido: "Podia ter jogado mais. Espero servir mais o Benfica com o meu profissionalismo."

Confrontado com as palavras de Nuno Piloto (Académica), que disse não ter visto qualidade na equipa encarnada para ser campeã, Martins foi lacónico na resposta. "É a opinião dele", disse, minimizando a derrota sofrida em 2007/08 (0-3): "Passado é passado, não ligo a estatísticas."

APONTAMENTOS

SAUDADES DE MICCOLI

Miccoli lembrou, ontem, os tempos no Benfica. "Foram os dois anos mais importantes da minha carreira. Chegámos às meias-finais da UEFA e quartos-de-final da Champions", disse.

KATSO INDISPOSTO

Katsouranis esteve ausente do treino de ontem devido a uma indisposição. No entanto, o internacional grego não está afastado do jogo de amanhã.

REYES AINDA ‘VIGIADO’

José Antonio Reyes voltou a trabalhar sem limitações, mas sob vigilância médica. Hoje, saber-se-á se defronta a Académica.

Ver comentários