Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

DIAMANTINO JÁ GANHA

Diamantino Miranda, novo treinador do Vitória de Setúbal, estreou-se ontem com um triunfo folgado, por 6-1, sobre o Joane (III Divisão) em partida em atraso da 5.ª eliminatória da Taça de Portugal.
27 de Fevereiro de 2003 às 00:00
Apesar do resultado dilatado, os sadinos, que jogaram com uma defesa muito desfalcada (quatro atletas indisponíveis), passaram por períodos de grande aflição no sector mais recuado. Aos 4 minutos, Chicabala, atacante do Joane, aproveitou um erro da defesa para se isolar e, frente a Pedro Espinha, rematar ao poste esquerdo da baliza.

Contra a corrente do jogo – numa altura em que os nortenhos eram mais perigosos, para gáudio das duas dezenas de adeptos do Joane que viajaram até Setúbal – Mário Carlos, (16 minutos) inaugurou a contenda para os anfitriões. Depois do primeiro golo, os pupilos de Diamantino, apesar de alguns sustos causados pela irreverência dos forasteiros, ganharam confiança e chegaram, ao intervalo, com alguma surpresa a vencer por 3-0.

Os brasileiros Jorginho e Hugo Alcântara fizeram, respectivamente, o segundo e terceiro golos sadinos tranquilizando (um pouco) os adeptos mais cépticos relativamente ao substituto de Luís Campos.

Depois de ouvirem uns assobios de contestação dos sócios, devido à forma "demasiado tranquila" como estavam a jogar, as entradas de Jean Paulista e Pascal espevitaram a equipa. Até ao apito final, Hugo Henrique e Pascal (bisou) fecharam a contabilidade para os da casa e contribuíram para a passagem aos oitavos-de-final da Taça em que, quarta-feira (18h30), os sadinos recebem o Sp. Covilhã (II Liga). Com todo o mérito, antes dos 90 minutos, o Joane marcou o golo de honra através de Flávio.
Ver comentários