Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

DIAS DA CUNHA ÀS TURRAS COM PINTO DA COSTA

António Dias da Cunha, presidente do Sporting, foi o grande ausente da recente inauguração do Estádio do Dragão. A ausência de Dias da Cunha causou estranheza e, até ao momento, apenas uma entrevista de Pinto da Costa ao jornal ‘Público’ parece servir de suporte à tomada de posição do líder leonino.
18 de Novembro de 2003 às 00:00
Na referida entrevista, Pinto da Costa admite pela primeira vez, entre outras coisas, ter desligado o telefone ao ‘vice’ Filipe Soares Franco, no rescaldo das polémicas declarações proferidas na Suécia, notícia divulgada oportunamente pelo CM. Esta confissão poderá bem ter sido interpretada como um acto provocatório e, para Dias da Cunha, altamente condicionante. O CM pretendeu, em vão, falar com o presidente do Sporting na tentativa de apurar as explicações que o levaram a recusar o convite. Por agora, certo mesmo é o novo desencontro entre dois dirigentes.
Restará saber, até porque Dias da Cunha e o Sporting, foram os únicos a faltar à chamada portista – Seara Cardoso e Mário Dias (Benfica), João Loureiro (Boavista) e João Bartolomeu (U. Leiria), responsáveis por emblemas com os quais o FC Porto mantinha relações difíceis, estiveram presentes –, se esta posição reacenderá a polémica despoletada ao longo da corrente época e troca de acusações entre os dois emblemas.
Para já, a menos que a ausência de Dias da Cunha se prenda com motivos pessoais, e só o presidente leonino se poderá justificar, esta posição não deixará de revelar a total indisponibilidade do clube para qualquer tipo de subserviência, independentemente da usa origem. Aguardam-se agora as explicações de Dias da Cunha.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)