Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Dias de estreia: Olhos postos em Pongolle

Ponta-de-lança francês não entusiasmou na apresentação aos adeptos e até se lesionou. Investimento de 6,5 milhões de euros obriga a mais. Exigência vai fazer-se sentir.
16 de Janeiro de 2010 às 00:00
Pongolle
Pongolle FOTO: D.R.

Pongolle chegou, viu, ajudou o Sporting a vencer o Leixões, mas ainda não convenceu a exigente plateia leonina. Também não teve muito tempo para isso. Jogou meia hora, o tempo suficiente para falhar um golo e para se lesionar (entorse no joelho esquerdo) – irá estar afastado da competição durante duas semanas.  Diga-se, no entanto, que Pongolle foi bem mais exuberante na sua estreia pelo Atlético de Madrid, que por ele pagou dez milhões de euros.

Na  época 2008/2009, o internacional francês entrou aos 56 minutos para o lugar do argentino Kun Agüero, no jogo da 1ª ronda da Liga espanhola, frente ao Málaga (de Duda), e marcou o 4º e último golo, que fechou a goleada aplicada à equipa andaluza, aos 80 minutos. Já pelo Huelva fez o seu primeiro jogo em Villarreal, em Setembro de 2006. Entrou aos 56 minutos e também ficou em branco, tal como no passado sábado em Alvalade. O pior é que o Huelva perdeu. Tal não o impediu de se destacar nessa época, com 12 golos, despertando o interesse do Atlético de Madrid.

Pongolle é, de resto, um jogador que Abel Resino, seu treinador em Madrid, classificou como “tímido”. “Falta-lhe algum nervo e uma personalidade mais sólida. Deve acreditar mais em si”, acrescentou.

 

O peso dos 6,5 milhões de euros desembolsados pelo Sporting e o ordenado de 100 mil euros por mês também podem retrair um pouco o avançado, de quem se espera que forme uma dupla temível com Liedson. Mas a verdade é que se lesionou e acabará por regressar quase ao mesmo tempo que o ‘Levezinho’. Aí aparecerá a dupla da qual se espera golos e vitórias para os leões. E – já agora – troféus, o que, de facto, não aconteceu em 2008/09. Os olhos estão postos em Sinama-Pongolle.

 

COM O PÉ DIREITO NO PRIMEIRO DIA

 

JARDEL

Jardel marcou de penálti no primeiro jogo pelo Sporting. Foi em Leiria (1-1). Arrancou para uma época de ouro em que marcou 42 golos e levou os leões ao título.

 

SIMÃO

Melhor estreia seria impossível. Simão estreou-se frente ao Salgueiros, na Maia, _e fixou o resultado em 3-0 apenas um _minuto depois de entrar em campo.

 

MÁ ESTREIA SÓ PARA ENGANAR

 

LIEDSON

Noite para esquecer. Em Setembro de 1993, Liedson rendeu Lourenço aos 51’, nas Antas, frente ao FC Porto. O Sporting perdeu 1-4. Liedson foi na ‘enxurrada’.

 

ACOSTA

Outra estreia  nas Antas. O Sporting perdeu 2-3, em 1998. Acosta rendeu Krpan e nada mostrou. Viria a ser decisivo na época seguinte.

Ver comentários