Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Dirigentes e árbitro condenados

Nélio Rodrigues e José Ferreira, ambos ex-dirigentes do 1.º de Maio, bem como o árbitro Manuel Peixoto foram considerados culpados pelo Tribunal do Funchal da práctica de crimes de corrupção activa e passiva, respectivamente.
20 de Fevereiro de 2005 às 00:00
Os dirigentes apanharam um ano de prisão e o árbitro 15 meses, todos eles com pena suspensa por quatro anos. Além do mais, foram suspensos do exercício das suas funções durante cinco anos.
Ficou provado que, em Janeiro de 2003, aquando do jogo 1.º de Maio-Sacavenense, da Série E da III Divisão, que o clube madeirense pagou a estadia alargada da equipa de arbitragem na ilha da Madeira.
A pena maior aplicada a Manuel Peixoto deve-se ao facto de ter sido o próprio a solicitar a José Ferreira, seu conhecido, o pagamento do alojamento. O juiz concluiu que o jogo, que terminou com vitória ‘magra’ (1-0) dos anfitriões, decorreu em condições anormais e que houve influência do árbitro no desfecho final.
O Sacavenense queixa-se da anulação de um golo e ter ficado um penálti por marcar. O 1.º de Maio alinha agora nos Distritais, depois da FPF ter imposto a descida de Divisão.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)