Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Doping trama Landis

O norte-americano Floyd Landis, da Phonak, acusou positivo num controlo antidoping realizado durante o ‘Tour’ de França, que acabou por vencer. Se não for ilibado na contra-análise, cederá a vitória ao espanhol Oscar Pereiro, segundo colocado na tabela final.
28 de Julho de 2006 às 00:00
Pela primeira vez um vencedor do ‘Tour’ acusou ‘doping’
Pela primeira vez um vencedor do ‘Tour’ acusou ‘doping’ FOTO: Oliver Weiken, Epa
“A equipa Phonak foi notificada ontem [quarta-feira] pela UCI (União Ciclista Internacional) da existência de um elevado valor de testosterona num teste realizado a Floyd após a 17.ª etapa”, afirmou a formação em comunicado. O ciclista norte-americano teve uma jornada fantástica nesse dia ao vencer a etapa anulando a desvantagem que trazia para os homens da frente após uma prestação desastrosa na ligação que terminou no alto de La Toussuire e que praticamente hipotecou as hipóteses de Landis vencer a mais importante prova de ciclismo internacional.
A equipa do ex-companheiro de Lance Armstrong afirmou ainda que o ciclista não vai voltar a correr pela Phonak até que a contra-análise seja conhecida. “Caso o segundo teste confirme os resultados do primeira o corredor será imediatamente afastado”, pode ler-se no comunicado da formação.
O ciclista , de 30 anos, já tinha sido ‘retirado’ de uma prova que ontem se realizou na Dinamarca. Caso se confirme a análise positiva, Landis será o primeiro vencedor da história do ‘Tour’ a ser desclassificado.
O português José Azevedo (Discovery) já comentou este assunto. “São apenas suspeitas. Ainda falta a contra-análise e neste momento ainda não se confirmou se são, ou não, verdade essas suspeitas. Independentemente do final desta situação, lamento o momento que o Floyd está a passar”, acrescentou o português,
‘TOUR’ DAS CONVULSÕES
A confirmação do teste positivo ao vencedor da Volta a França foi o último golpe numa competição marcada por problemas com ‘doping’. Os principais rivais de Landis ao título, o alemão Jan Ullrich (T-Mobile) e o italiano Ivan Basso (CSC), foram retirados da prova mesmo antes do seu início, após terem sido envolvidos numa investigação de ‘doping’ em Espanha. A formação germânica suspendeu também o ciclista Oscar Sevilla e o director desportivo, Rudy Pevenage.
Também toda a equipa da Astana-Wurth – onde alinha o português Sérgio Paulinho – deixou a competição após cinco dos seus ciclistas terem sido envolvidos numa lista elaborada pela Polícia espanhola.
Ver comentários