Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

DRAGÃO APAGA INFERNO

O ‘dragão’ salta para o segundo lugar do Grupo F da Liga dos Campeões e volta a ter o destino nas mãos. Mourinho surpreendeu, ao fazer alinhar César Peixoto e Marco Ferreira, apostando na equipa que goleou o Belenenses, armada em 4x3x3 (4x5x1 a defender), mas com Ricardo Carvalho no lugar de Pedro Emanuel.
23 de Outubro de 2003 às 00:00
Deco viu mais um cartão amarelo e não defrontará o Marselha nas Antas, dentro de quinze dias
Deco viu mais um cartão amarelo e não defrontará o Marselha nas Antas, dentro de quinze dias FOTO: Patrick Valasseris (AFP)
Jogo muito intenso, ambiente arrepiante, o ‘inferno do Vélodrome’ em todo o seu esplendor. Mas o Porto não se assusta e manda no jogo. Só que erra muitos passes. O Marselha é mais perigoso. No contra-ataque, Mido isola Drogba (3’), que atira por cima. O público marselhês leva a equipa ao colo e, aos 22’, Marlet combina com Drogba, faz o golo e incendeia o ‘Vélodrome’. Logo a seguir, Mido falha o 2-0.
A defesa marselhesa revela as fraquezas conhecidas. Derlei ganha espaço na área, atrasa para Maniche que marca um golaço. A seguir é Maniche que assiste e o ‘Ninja’ faz o 2-1. Ouvem-se pela primeira vez os 300 portistas enjaulados num canto.
O Porto regressa dominador das cabinas. Perrin arrisca na artilharia pesada (Vachousek e Sytchev), mas o Olympique não cria ocasiões. É Derlei quem primeiro assusta e aos 80’, o momento alto do jogo: Deco, sublime, finta todos, vai à linha e, Alenitchev marca. O ‘Inferno’ cala-se por instantes. Mas Marlet reduz e ainda se sofre até ao final. Grande Porto.
MOURINHO: "EQUIPA FOI EXCEPCIONAL"
Após o jogo com o Marselha, José Mourinho era o espelho da satisfação, não só pela vitória, mas pela excelente demonstração de força da sua equipa. “O comportamento da minha equipa foi excepcional. Os jogadores foram o que eu pedi. O grupo está fortíssimo. Quer em jogo, quer em mentalidade. Isso viu-se nos últimos três jogos em que começámos a perder e virámos o resultado. Isto tudo faz de nós uma equipa muito difícil de bater”, considerou.
Com estes três pontos, os ‘dragões’ têm agora tudo para prosseguir em prova já que na segunda volta fará dois jogos em casa (Marselha e Partizan). “Sempre disse que a primeira volta era muito difícil. Agora estamos em posição de qualificação, uma posição privilegiada”, disse.
Por seu turno Deco, que vai falhar o próximo jogo por acumulação de amarelos, revelou: “Foi um jogo complicado, mas demos mais uma demonstração de grande capacidade. É claro que estou triste por não poder jogar nas Antas, mas foi um lance inevitável.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)