Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Dulce Félix dedica medalha de ouro a "todos os portugueses"

A atleta Dulce Félix, nova campeã europeia dos 10 mil metros, dedicou segunda-feira a medalha de ouro conquistada em Helsínquia a "todos os portugueses", na chegada ao aeroporto de Lisboa.
3 de Julho de 2012 às 08:49
Dulce Félix dedicou medalha aos portugueses
Dulce Félix dedicou medalha aos portugueses FOTO: José Sena Goulão/Lusa

"A medalha é dedicada a todos os portugueses, que nos dão forças para treinar", começou por afirmar a campeã europeia, autora do melhor resultado da selecção nacional nos Europeus.

Sobre a corrida, Dulce Félix explicou que só acreditou que ia sagrar-se campeã "mesmo na recta da meta", depois de ter atacado aos sete quilómetros: "tentei isolar-me cedo... e fui à vida".

Nos Jogos Olímpicos de Londres2012, Dulce Félix, que vai correr a maratona, prometeu "dar o melhor", como faz em "todas as competições".

"São os meus primeiros Jogos Olímpicos. É um mundo inteiro a correr. Vou dar o meu melhor", garantiu a campeã europeia dos 10 000 metros.

A vice-campeã da Europa do triplo salto, Patrícia Mamona, admitiu que tem agora de comprovar o novo estatuto nos Jogos Olímpicos de Londres2012, apontando a final desta competição como um dos próximos objectivos.

"O próximo objectivo, como sempre, é melhorar o meu recorde pessoal [14,52 metros, recorde nacional] e, se possível, chegar à final dos Jogos Olímpicos. Agora tenho de comprovar que sou vice-campeã europeia", afirmou a atleta.

Apesar de partir "com confiança" para Londres, Patrícia Mamona admite que só dentro de quatro anos, no Rio de Janeiro, estará a "lutar por uma medalha olímpica".

Sara Moreira, que conquistou a medalha de bronze nos 5000 metros, congratulou-se com este resultado, depois de ter cumprido seis meses de suspensão por doping.

"Depois de tanto sofrimento, veio finalmente um bom resultado, apesar de esta não ser a medalha que eu queria", admitiu Sara Moreira, que deixou escapar a medalha de prata mesmo em cima da linha de meta.

A atleta reconheceu que foi ultrapassada pela ucraniana Lyudmila Kovalenko por comemorar cedo demais no final da corrida: "Já não dava mais. Cheguei no meu limite. Pode ter sido distracção, mas quando estamos ali já nem sequer conseguimos pensar".

Sara Moreira disse ainda que vai apostar nos 10 000 metros nos Jogos Olímpicos de 2012, mas admitiu a possibilidade de também correr os 5000 em Londres.

Para o seleccionador nacional, José Barros, a prestação portuguesa "foi globalmente positiva", embora tenha salvaguardado comparações com os Jogos Olímpicos.

"Estivemos numa competição com um universo de 50 nações e os jogos olímpicos são muito mais universais, com 214 países. Ninguém pode esperar uma relação directa destas classificações em Londres. O grau de exigência é diferente", ressalvou o seleccionador.

Alexandre Mestre, secretário de Estado do Desporto e Juventude, também esteve na chegada da selecção portuguesa, manifestando "grande orgulho e uma satisfação enorme" pelos resultados nos Europeus de Helsínquia, reconhecendo que as marcas alcançadas deixam "expectativas em relação a estes jovens, que prometem muito".

dulce felix atletismo ouro helsínquia
Ver comentários