Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

E FICA OUTRA VEZ ADIADA A DISCUSSÃO DO BENFICA

1. Esta era a semana em que o Benfica seria tema de todas as conversas. Mas com o futebol português nunca se sabe e a conversa sobre a equipa da Luz ficou de novo adiada. Menos por causa dos 3-0 na Bélgica, muito por culpa do regresso do ‘apito dourado’ e da espantosa derrota do FC Porto, no Dragão, frente a uma equipa que não ganhava desde 24 de Setembro. Bem sei que ninguém quer saber dos defeitos do Benfica. Mas fica a opinião.
4 de Dezembro de 2004 às 00:00
2.Existe um ponto prévio nesta discussão e é simples enunciá-lo. O que o Benfica conseguir fazer terá muito a ver com o que se passar no FC Porto e no Sporting. É óbvio, dirá o leitor. Talvez, mas nesta época de início tão atípico isso tem sido mais notório.
3.Exemplo: um FC Porto pelo menos parecido com o do ano passado já teria tornado mais evidentes as deficiências do Benfica e menos aplaudida a recuperação do Sporting. Por outro lado, o início débil dos ‘leões’ encheu de ilusão os benfiquistas e muitos terão julgado que os primeiros sinais resistiriam ao tempo.
4.Os últimos jogos devem preocupar os benfiquistas. Até porque se alguns problemas podem ter solução numa passagem pelo mercado, em Janeiro, outros nem por isso.
5.Comprar nessa altura do ano é arriscado, como tentar mudar pneus em andamento. Depois, o Benfica precisa de demonstrar que será capaz de melhorar.
6.Depois, o Benfica necessita de muitos jogadores. Um ‘10’, sim, outro médio-centro, um extremo direito, mais um central, outro lateral direito, alguém que permita a Simão descansar.
7.O Benfica precisa que alguns jogadores se aproximem do nível da época passada. Fyssas e Sokota antes de todos. Depois, cada vez que se observa Paulo Almeida o espanto aumenta.
8.Também ajudava que Trapattoni se aproximasse do nível de Camacho.
9.A tese: este Benfica é incapaz de se superar. Não possui uma liderança esclarecida e forte, um treinador empolgante ou um grupo que se alimente de desafios e dificuldades. Resta-lhe esperar que o FC Porto permaneça inconstante e o Sporting desconfiado de si próprio. Mas a SuperLiga está construída de surpresas. O Benfica manter-se na corrida pelo título lá para o início da Primavera, seria mais uma.
P.S.: Se no Benfica os problemas estão identificados, que dizer do FC Porto? Víctor Fernández não parece capaz de definir um onze, coincidência ou nem por isso, deixaram escapar a confiança de outros tempos. Num campeonato assim, em que o mais forte teima em facilitar, se calhar, o Benfica até tem algumas hipóteses. Basta que continuem a ‘ajudá-lo’.
FIGURA: JESUALDO FERREIRA
O facto de ninguém apontar o Sporting de Braga como uma das revelações da Superliga acaba por ser um elogio para Jesualdo Ferreira. Já se sabe que o trabalho do professor é bom, dali espera-se sempre uma equipa coerente, agradável à vista. Sem euforias, mas capaz, num campeonato em que todos falham mais do que o costume, de chegar ao final lá em cima.
NÚEMRO: NOVE GOLOS
Antchouet é um bom exemplo de um jogador que soube evoluir. Ficou notado no Leixões, quando Carvalhal conduziu a equipa à final da Taça. No Belenenses ganhou força, manteve a agilidade e tornou-se mais frio na cara do guarda-redes. Aos 25 anos é justo pensar que pode chegar a um dos grandes.
E OS OUTROS? ADORÁVEL SETÚBAL-MARÍTIMO
Um jogo entre as duas equipas mais surpreendentes da primeira parte do campeonato. Pena acontecer numa fase em que ambas dão sinais de fraqueza. O Vitória perdeu os últimos dois jogos, o Marítimo não vence há quatro jornadas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)