Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Éder foge e Académica chama PJ

Não houve qualquer fuga ou desaparecimento. Tivemos uma reunião no hotel com emissários do West Ham, mas não gostei da forma como as coisas foram conduzidas e achei que não era o melhor para a minha carreira. Resolvi retirar--me." Foi assim que Éder justificou o abandono do hotel no Porto após jogo com o Rio Ave (0-0).
30 de Janeiro de 2012 às 01:00
Éder está a ser cobiçado por clubes estrangeiros e pelo FC Porto
Éder está a ser cobiçado por clubes estrangeiros e pelo FC Porto FOTO: Manuel Araújo/Record

O desaparecimento do jogador guineense, de 24 anos, levou o presidente da Académica, José Eduardo Simões, a participar o sucedido à Polícia Judiciária.

"Ligaram-me da Polícia Judiciária, mas já disse que não desapareci. Vim a Lisboa visitar a minha família. Inclusive já liguei para o hotel a pedir para me guardarem as coisas", disse à RR, continuando a afirmar: "Sou jogador da Académica."

Éder tem sido uma das revelações da temporada e é cobiçado por diversos clubes estrangeiros, entre eles o West Ham e o Colónia, mas também pelo FC Porto.

ÉDER ACADÉMICA JUDICIÁRIA HOTEL WEST HAM FC PORTO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)