Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Empate já seria bom

Eram cerca das 21h10 (hora local, mais três que em Portugal) quando a Selecção chegou ontem a Moscovo. E nem mesmo um avião mais pequeno que aquele primeiramente reservado – várias pessoas tiveram mesmo de viajar em voos alternativos – fez com que a boa disposição da comitiva desaparecesse. Até porque o Mundial’2006 está a um pequeno passo e a equipa nacional chega à Rússia à procura da vitória, mas sabendo que um empate, no jogo de amanhã, já será um bom resultado. Aliás, foi esta a ideia que Scolari, seleccionador português, deixou à partida para a Rússia.
6 de Setembro de 2005 às 00:00
Luiz Felipe Scolari diz que a maior pressão vai estar do lado da Rússia
Luiz Felipe Scolari diz que a maior pressão vai estar do lado da Rússia FOTO: Jorge Paula
“Às vezes não sou político e digo tudo o que está cá dentro. Mas agora vou ser: queremos ganhar na Rússia e entraremos em campo com o propósito de somarmos os três pontos. Mas um empate já seria bom”, referiu o técnico.
Scolari persegue “um feito bonito e inédito, a segunda qualificação consecutiva de Portugal para um Mundial”. “E quanto mais depressa conseguirmos resolver o problema melhor. Temos algumas pedras pelo caminho e a primeira é a Rússia. A maior pressão está do lado deles, pois precisam de ganhar, nenhum outro resultado lhes interessa. Têm uma boa equipa, um historial considerável, com um número de presenças nos Mundiais bem superior ao de Portugal e merecem respeito”, acrescentou.
Scolari comentou ainda as declarações de Maniche, que pretende abandonar o Dínamo. “Ele está ansioso. Tem um espírito ganhador e quer vitórias. Daqui a três meses, melhor adaptado, possivelmente terá outro discurso. Ou se não o tiver é porque não dá mesmo. Não é fácil trabalhar no estrangeiro. Eu já somo quase dez anos fora do Brasil, incluindo passagens pela Arábia Saudita e pelo Koweit, e sei o que custa”, refere Scolari, que, em Moscovo, terá oportunidade de rever Ivo Wortmann, o brasileiro que treina o Dínamo. “Somos amigos e da mesma escola.”
TREINO MATINAL ANTES DA VIAGEM
Os jogadores às ordens de Luiz Felipe Scolari madrugaram ontem, trabalhando a partir das 8h30 no Vale do Garrão, na última sessão realizada em terras lusas, antes da viagem para a Rússia.
Um treino antecedido por uma conversa entre o técnico e todos os elementos do grupo, na qual Scolari terá alertado para alguns aspectos relacionados com a partida de amanhã, sendo visíveis, pelos gestos, referências à pressão e à forte marcação que os russos deverão exercer aos jogadores portugueses.
Talvez por isso grande parte do treino decorreu em espaços reduzidos, em dois terços e, depois, metade do terreno de jogo. Todos os futebolistas da selecção portuguesa estão aptos e ao dispor de Scolari.
APONTAMENTOS
SEM MEXIDAS
Scolari não pensa proceder a alterações na equipa, em relação ao jogo com o Luxemburgo, e só fará mexidas “se surgir algum dado novo” no treino a realizar hoje em Moscovo.
SUB-21
Os sub-21 jogam hoje, e Davide não viajou, por opção técnica, enquanto Danny juntou-se à comitiva em Moscovo. Um empate garante o primeiro lugar. Eis o onze: Bruno Vale, Miguel Garcia, Pedro Ribeiro, Zé Castro, Valdir, Manuel Fernandes, Diogo Valente, Danny, Quaresma e Hugo Almeida.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)