Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Empate justo numa partida equilibrada

O equilíbrio foi a nota dominante no empate (1-1) entre o Culatrense e o Algarve United, equipa que, com este resultado, se atrasou na luta pelo primeiro lugar.
22 de Outubro de 2012 às 01:00
Equilíbrio foi nota dominante no complexo desportivo da Penha
Equilíbrio foi nota dominante no complexo desportivo da Penha FOTO: Luís Costa

O sintético do complexo desportivo da Penha não foi palco de um espectáculo emocionante de futebol. Longe disso.

Depois de grande parte do primeiro tempo sem qualquer jogada de perigo, aos 17 minutos o guardião da equipa visitante, Nélson, teve a primeira intervenção da partida, ao negar um golo ao extremo Bentinho, um dos elementos mais irrequietos do Culatrense. Apenas para três minutos mais tarde o avançado Cris Baiano fazer o mesmo, mas na baliza contrária, de Edgar. Bentinho ainda teve tempo de oferecer um golo (26') que Ricardo desperdiçou, ao chegar atrasado à emenda com a baliza já desprotegida. Até terminar o primeiro tempo, pouco mais houve digno de registo, com o equilíbrio a dominar, situação que iria mudar na segunda parte, ainda que durante pouco tempo.

O Culatrense conseguiu chegar à vantagem no marcador aos 50', quando o avançado Paim consegue subir mais alto do que os centrais do United, após um cruzamento do extremo Ricardo, e cabeceia para o fundo da baliza de Nélson. Mas a vantagem pouco durou. Aos 58', Djaló deixa a bola para o avançado Cris Baiano, que, à entrada da área, consegue, já em queda, fazer um chapéu ao guarda-redes Edgar, num golo de belo efeito, que repôs a justiça no marcador.

distrital algarve algarve united culatrense
Ver comentários