Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Então até à próxima temporada, não é?

"Continuamos a acreditar", Paulo Bento, treinador do Sporting. O Sporting deixou perceber que afinal não está ao nível do FC Porto. E isso notou-se mais quando Paulo Bento correu riscos. Ninguém deve ser criticado por ousar. Neste caso o atrevimento decidiu a Liga, mas a favor do adversário. Este “continuamos a acreditar” só pode ser entendido como tentativa de preservar a ambição da equipa.
15 de Abril de 2006 às 00:00
Então até à próxima temporada, não é?
Então até à próxima temporada, não é?
1. Misssão cumprida. O FC Porto fez o que lhe competia: ganhou à União de Leiria. Mas a equipa de Jorge Jesus também esteve bem, embora quase só na primeira parte, quando Fábio Felício explorou como poucos até agora os espaços que o líder também oferece. Ao intervalo o resultado era muito melhor do que a exibição e Co Adriaanse não esperou para ver. Os retoques que deu na segunda parte anularam a boa saída com bola dos leirienses e garantiram um resto de jogo sem sobressaltos, apesar de Elmano Santos. Daqui a umas horas saberemos se o FC Porto pode ser campeão já em Penafiel ou se terá de esperar pelo V. Guimarães. O essencial está decidido, o acessório ainda depende do Sporting. E do Estrela da Amadora.
2. Sporting. O jogo da Reboleira explicará de que maneira a equipa de Paulo Bento encaixou a derrota com o FC Porto e o precoce afastamento da luta pelo título. Apesar de tudo parecer resolvido, ao Sporting ainda faltam três vitórias para assegurar o acesso directo à Liga dos Campeões. Do outro lado, o Estrela tentará repetir o feito da primeira volta. No entanto, sem Manu a possibilidade de sucesso diminui.
3. Benfica. Para Koeman o maior problema nesta altura é ainda ter quatro jogos pela frente. Porque as coisas só podem piorar. O terceiro lugar é praticamente inevitável. Se nada sobra para vencer, resta ao treinador holandês garantir que este final de época não contribui para esbater o que de bom, apesar de tudo, conseguiu em 2005/06. No Bessa, esta noite, esse é o risco, frente a um adversário que não vence há seis jogos. Apesar de ser a equipa há mais tempo sem perder, isso é curto num clube como o Benfica.
4. Tarde perfeita. O Belenenses teve tudo o que podia desejar: público, Meyong inspirado, adversário adormecido e um árbitro cujas decisões fundamentais acabaram por favorecer quem estava em casa. A vitória não se discute, mas fica a sensação, desagradável, de que gritar alto cada erro de um juiz acaba por dar resultado. Mais tarde ou mais cedo.
5. Última chamada. A jornada 30 foi terrível para Vitória de Guimarães e Gil Vicente, equipas há mais de um mês sem vitórias. Os pontos que têm em atraso já seriam problema suficiente para as duas equipas, mas para ambas existe ainda outra realidade, impossível de disfarçar: estão fora de forma. Ou seja, os jogos de hoje serão mesmo a última chamada. Algo diferente de um triunfo significa o fim. Do outro lado vão estar equipas que não perderam nas duas últimas jornadas, Penafiel e Naval.
FIGURA: RICARDO, UMA BOA ÉPOCA
O guarda-redes do Sporting assegurou no jogo com o FC Porto o recorde de minutos consecutivos sem sofrer golos, em 2005/06. Claro que é um registo sem significado colectivo, mas traduz a boa época do número 1 da Selecção. E pensar que tudo começou tão mal.
NÚMERO: QUANTO VALE UM GOLEADOR?
A excelente adaptação de Adriano no FC Porto pode ser, a curto e médio prazo, uma boa notícia para outros goleadores da Liga, com sucesso em equipas pequenas e ambição em ponto grande. André Pinto, 14 golos, é o exemplo óbvio. Saganowski, Meyong e até o inesperado Joeano são outros nomes. Sobre este cenário cor-de-rosa paira a sombra de Marcel.
E OS OUTROS? A IRRITAÇÃO DE NELO
A imagem do treinador da Académica no último jogo é bem o exemplo do estado de nervos de muitas equipas. Vingada tem um percurso que merece todo o respeito e seguramente aquele momento será esquecido. Mas mostrou intranquilidade.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)