Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

EQUIPAS PORTUGUESAS COM BONS SONHOS UEFA

Benfica, Sporting e União de Leiria não se podem queixar do sorteio da primeira eliminatória da Taça UEFA, que ontem se realizou no Mónaco.
30 de Agosto de 2003 às 00:00
EQUIPAS PORTUGUESAS COM BONS SONHOS UEFA
EQUIPAS PORTUGUESAS COM BONS SONHOS UEFA FOTO: Srdjan Suki/EPA
Os 'encarnados', depois de terem caído aos pés da Lazio na luta pela Liga dos Campeões, vão defrontar os belgas do Louviére, enquanto que para Sporting e U. Leiria estão reservados dois adversários nórdicos: Malmoe (Suécia) e Molde (Noruega), respectivamente.
O sorteio desta primeira eliminatória, que integrou 96 equipas (36 apuradas directamente; 16 vindas da pré-eliminatória da Liga dos Campeões; 3 da Taça Intertoto e 41 vindas das pré-eliminatórias da Taça UEFA), está longe de ser desfavorável para os clubes portugueses. O adversário que talvez seja mais acessível é mesmo o do Benfica, que regressa às competições europeias depois de três anos de ausência. A equipa belga é uma estreante absoluta em competições da UEFA, tendo no ano passado conseguido um modesto 15.o lugar no campeonato da Bélgica (dois lugares acima da linha de água), assegurando a presença na Europa através da vitória na Taça (3-1 sobre o Truidense). Neste momento ocupam o quarto lugar no campeonato, com cinco pontos em três jogos. O pote um, do qual fazia parte o Benfica, integrava adversários teoricamente mais complicados, casos do Torpedo de Moscovo e do Dundee (Escócia). O Benfica conseguiu alterar a ordem dos jogos, pelo que a 1.a mão disputa-se na Bélgica, a 24 de Setembro, com a segunda-mão a ter lugar a 15 de Outubro, no Bessa.
O Sporting também parte com legítimas aspirações, naquele que é o último ano em que a competição se disputa exclusivamente através de eliminatórias – na próxima época vão ser formados grupos, à imagem da Liga dos Campeões. Entre os possíveis adversários dos 'leões' estavam nomes como o Áustria de Viena ou Neuchatel Xamax, mas a sorte acabou por ditar os suecos do Malmoe, segundos classificados no campeonato do ano passado (esta época ocupam a mesma posição). O Malmoe já se cruzou por duas vezes com o Benfica em competições europeias, tendo em ambas as ocasiões sido eliminado (72/73 e 80/81). O maior feito do Malmoe foi a presença na final da Taça dos Campeões Europeus, em 1979, onde foi derrotado pelo Nottingham Forest. O primeiro jogo é no Alvalade XXI a 24 de Setembro.
A U. Leiria tem motivos para estar confiante. O adversário da primeira eliminatória é o Molde, equipa que ficou classificada no segundo lugar da Noruega, a seis pontos do campeão crónico Rosenborg. O Molde já defrontou o FC Porto na primeira fase da Liga dos Campeões, na temporada de 1999/00, e perdeu os dois jogos, 0--1 em casa e 1-3 nas Antas. A primeira mão disputa-se em Portugal.
ANTÓNIO SIMÕES: 'ADVERSÁRIO AMENO'
Depois do afastamento da Liga dos Campeões, o Benfica vira baterias para a Taça UEFA. António Simões salienta a importância do Benfica estar presente nas competições europeias para revitalizar o clube. "É competindo a esse nível que o Benfica vai reaparecer. Para consolidar o projecto desportivo e não só do clube, o Benfica deve estar nas competições europeias, por isso a equipa deve aproveitar este momento para reiniciar a sua ambição de querer ser conhecido por toda a Europa. Assim acontece, e creio que este adversário é ameno e proporciona aquilo que disse". O facto do adversário ser da Bélgica também deixou satisfeito o director técnico 'encarnado': "Podia ter sido bem pior. Estava bastante preocupado com a possibilidade de grandes deslocações. Felizmente isso não aconteceu. Penso que foi um bom sorteio. O Benfica teoricamente é favorito, mas é importante não desvalorizar o Louviére, que é um clube digno". Quanto à eventualidade de um triunfo, Simões frisou: "Isso pode acontecer, mas é preciso avançar passo a passo". Fillipo Gaone, presidente do Louviére, deu natural favoritismo ao Benfica: "Era o clube mais difícil que nos podia sair, mas a bola é redonda. Para mais, quando jogarmos na Bélgica deve ser no estádio do Charleroi, o que deixa antever uma casa cheia de emigrantes portugueses. O apoio deles deve ser em maior número".
FERNANDO SANTOS: 'SOMOS FAVORITOS'
O treinador do Sporting, Fernando Santos, reagiu com confiança ao resultado do torneio, assumindo o favoritismo dos 'leões' e garantindo que vai lutar para suceder ao FC Porto no rol de vencedores do troféu. "Somos favoritos. Não vamos fugir a essa responsabilidade, mas é em campo que vamos mostrar o nosso favoritismo, com humildade e respeito pelo nosso adversário. O Malmoe é um clube com nome e prestígio, normalmente difícil para as equipas portuguesas", afirmou Santos, para adiantar de seguida que a nível de ambições para a UEFA "o Sporting onde entra, entra para ganhar".
Eurico Gomes foi o representante dos 'leões'no sorteio. O dirigente classificou o Malmoe como "um adversário interessante", mas recusou assumir o favoritismo, dizendo apenas que o sorteio "foi favorável quer desportivamente, quer ao nível das bilheteiras".
Do lado do Malmoe, foi Hasse Borg, director-desportivo, quem falou: "O Sporting é uma equipa muito forte por isso tenho a certeza de que vai ser difícil para nós. Acho que o Sporting é o favorito, mas todos sabem como é o futebol. Não sabemos muito acerca do Sporting, mas vamos tentar recolher informações junto do Andersson, que joga no Benfica, e do Thern, que já lá jogou".
VÍTOR PONTES: 'NÃO ESTAMOS INIBIDOS'
A União de Leiria não se fez representar no sorteio do Mónaco, mas, em Portugal, o treinador Vítor Pontes deixou bem claro que a sua equipa vai discutir a eliminatória de igual para igual. "Não temos um conhecimento muito profundo do Molde, mas sabemos que eles há três anos estiveram envolvidos na Liga dos Campeões e que no ano passado terminaram em segundo lugar no campeonato. É uma equipa habituada a estar na UEFA, com experiência internacional, mas isso não nos inibe. Sabemos que não será fácil, até porque do ponto de vista físico são muito fortes". O Molde encontra-se numa fase de preparação mais adiantada (o campeonato norueguês já vai na 18.ª jornada), mas Pontes não vê nisso uma desvantagem. "O que esperamos é que o Leiria no terreno possa dar uma resposta capaz de discutir o jogo, independentemente deles estarem numa fase mais avançada do campeonato". Snorre Strand, director do departamento de futebol do Molde, explicou que a U. Leiria é favorita por... ser uma equipa portuguesa. "A U. Leiria é favorita. O futebol português é muito bom e difícil para as equipas nórdicas. De qualquer forma já temos alguma experiência internacional e vamos querer usar isso em nosso favor. Se passarmos esta eliminatória já ficamos felizes", sublinhou.
BREVES
PACHECO E QUARESMA SEM PROBLEMAS
O português Jaime Pacheco, treinador do Maiorca, vai ter pela frente os cipriotas do Apoel, esperando-se uma apuramento fácil para a próxima ronda. Também o Barcelona, de Ricardo Quaresma não deverá ter problemas em eliminar o Púchov da Eslováquia. O Newcastle de Hugo Viana poderá sentir mais dificuldades ante o NAC Breda (Holanda).
J. P. BRITO CONTRA TORPEDO MOSCOVO
Dos restantes futebolistas portugueses em prova, a tarefa mais complicada cabe a João Paulo Brito (CSKA Sofia), que vai medir forças com o Torpedo Moscovo. Dominguez (Kaiserslautern), Marco Caneira, Bruno Basto e Paulo Costa (Bordéus) e Roberto Pinto (Hertha Berlim) vão defrontar, respectivamente, Teplice (Rep. checa), Petrzalka (Eslováquia) e Groclin (Polónia).
QUATRO COLOSSOS ENTRE OS FAVORITOS
Barcelona, Valência, Liverpool e Roma são os principais favoritos ao triunfo final, mas há que contar com a entrada mais tardia dos terceiros classificados da ‘Champions’. No patamar seguinte surgem equipas como Newcastle, Kaiserslautern, Feyenoord, Hamburgo... Benfica e Sporting.
Ver comentários