Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Esperava jogar melhor”

Paulo Bento, técnico do Sporting, garante que quando deixar de acreditar no título o dirá. Sobre o jogo de hoje em Guimarães, diz que o único objectivo é somar três pontos.
27 de Outubro de 2009 às 00:30
Paulo Bento quer que a equipa do Sporting imponha o seu futebol diante do V. Guimarães
Paulo Bento quer que a equipa do Sporting imponha o seu futebol diante do V. Guimarães FOTO: Paulo Novais/Lusa

– Como é que o Sporting terá de jogar para vencer em Guimarães?

Paulo Bento – Terá de fazer o que fez durante os primeiros 20 minutos na Letónia. O que não podemos fazer, não estando a esse nível, é repetir o que fizemos nos 45 minutos finais dessa partida. Se o fizermos, estaremos muito mais longe de ganhar.

– A mudança de treinador nos minhotos pode trazer maiores dificuldades ao Sporting?

– Agora podemos saber um pouco menos daquilo que o Paulo Sérgio vai fazer para o jogo. Mas mesmo com essas dificuldades, o Sporting tem e deve ter capacidade para se poder adaptar a qualquer situação nova . Temos de impor o nosso futebol e mostrar uma ambição grande para conquistar os três pontos. É o resultado que nos interessa.

– Estes quatro primeiros meses de época estão a corresponder às suas expectativas?

– Esperávamos estar melhor em termos de qualidade de jogo e em termos pontuais. Se me perguntarem se esperava estar melhor, jogar melhor e estar melhor no campeonato digo que sim.

– E por que é que não está?

– O treinador é o mesmo há quatro anos, alguns jogadores estão também há quatro anos no clube, mas não estão todos.

– Há demasiada pressão sobre a equipa?

– Mais, não podemos ter, só a inerente a um jogo. Ainda não somos a equipa que pretendemos ser, mas temos mais uma boa oportunidade para o demonstrar.

– Continua a acreditar no título?

– Quando não acreditar, eu digo--vos, até porque não sou politicamente correcto.

PAULO BENTO EXIGE MAIOR MOBILIDADE

Paulo Bento falou dos erros que importa corrigir no esquema de jogo leonino, mas não situou os problemas num único sector. "É preciso maior mobilidade. Quando refiro mobilidade no processo ofensivo, falo na equipa e não num sector em particular, pois não tem a ver exclusivamente com o ataque. A mobilidade tem a ver com as dificuldades que revelamos em chegar ao ataque, nas zonas mais baixas, devido a más decisões e por mérito do adversário, com muitos jogadores no seu meio-campo", disse.

" Temos de ir à procura de soluções – uma é querer mais movimento para criar os espaços e depois aproveitá-los", concluiu.

CARRIÇO ESTREOU-SE HÁ UM ANO PELO SPORTING

Daniel Carriço estreou-se há um ano pelo Sporting em jogos oficiais. Foi em Paços de Ferreira, no dia 26 de Outubro, quando o Sporting visitou a Mata Real e empatou a zero. O central substituiu Tonel, que se lesionou.

Um ano depois, Carriço é titular indiscutível, no centro da defesa leonina. Com uma cláusula de rescisão de 20 milhões de euros. O jogador, que é representado por Jorge Mendes, tem vários clubes atentos à sua evolução, desde Espanha, até Inglaterra e Itália, onde é reconhecido como um central e grande futuro. Ariedo Braida, dirigente do AC Milan, está muito bem documentado sobre o defesa, de 21 anos, que já fez 43 jogos pelos leões e marcou um golo, já esta temporada, na vitória (3-2), em Alvalade, sobre o Olhanense, clube onde começou como sénior.

APONTAMENTOS

ADRIEN DE REGRESSO

Adrien Silva voltou aos convocados para o jogo desta noite em Guimarães, depois de ter falhado a deslocação a Riga.

BOA DISPOSIÇÃO

A boa disposição marcou ontem o treino que antecedeu a viagem da equipa para o Minho.

INQUÉRITOS ARQUIVADOS

A Comissão Disciplinar da Liga decidiu arquivar os processos de inquérito em que eram visados Paulo Bento e Rogério Alves. Em causa estava a contestação ao árbitro que dirigiu o FC Porto-Sporting (1-0), Duarte Gomes, da sexta jornada do campeonato.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)