Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Espero jogar mais

Noite cerrada às cinco da tarde, e um manto de neve, fruto das baixas temperaturas que se fazem sentir na Ucrânia (4 graus negativos), foi o cenário encontrado pelos encarnados à chegada a Donetsk.
3 de Dezembro de 2007 às 00:00
Benfica foi recebido ontem na Ucrânia (onde joga amanhã com o Shakhtar) com 4 graus negativos
Benfica foi recebido ontem na Ucrânia (onde joga amanhã com o Shakhtar) com 4 graus negativos FOTO: Pedro Ferreira, Record
A derrota com o FC Porto deixou marcas profundas no espírito dos jogadores encarnados e a vontade de falar não é muita, mas Rui Costa, o jogador mais experiente do plantel, tudo tem feito para motivar os companheiros, O futuro é já amanhã, no decisivo encontro com o Shakhtar, que irá determinar a passagem ou o afastamento do Benfica da Taça UEFA. “Temos dois dias para superar o jogo com o FC Porto. Uma equipa que tenta ganhar tudo tem de saber superar os momentos menos positivos. Agora temos dois dias até ao próximo jogo e temos de saber reagir”, reiterou, numa mensagem que teve como destinatário a própria equipa.
Mostrando muito respeito pelo Shakhtar Donetsk, o ‘maestro’ acredita que o estilo de jogo do adversário poderá proporcionar um excelente espectáculo. “Será um jogo aberto em todos os sentidos, até pela forma de jogar do Shakhtar. É um conjunto que joga habitualmente ao ataque. Ambas as equipas têm a obrigação de ganhar, para continuarem nas competições europeias”, previu.
Rui Costa tem também razões pessoais para querer ganhar este jogo. “É muito provavelmente o meu último jogo na Liga dos Campeões. Desejo muito que não seja o meu último jogo nas competições europeias”, confessou.
O jogador encarnado falou ainda da influência que a temperatura negativa poderá exercer sobre o rendimento da equipa: “Sabemos que é difícil, principalmente não estando habituados. Por isso, chegámos dois dias antes, para nos adaptarmos o mais rapidamente possível. Nem vale a pena preocuparmo-nos com as adversidades que iremos enfrentar. Já as conhecemos, temos de conviver com elas e temos de conseguir, a todo o custo, um resultado positivo.”
LUÍS FILIPE ESTÁ OPTIMISTA
Também Luís Filipe confia num bom resultado ante o Shakhtar, para esquecer o mais rapidamente possível o desaire no clássico de sábado. O lateral--direito lembra que esse jogo já passou e agora é hora de levantar a cabeça. “Vamos analisar em que falhámos e tentar corrigir. O jogo com o Shakhtar insere-se numa competição diferente e há um objectivo bem definido, que queremos alcançar”, referiu, salientando a necessidade de “recuperar os índices físicos e psicológicos”.
Curiosamente, Luís Filipe estava convencido de que o Shakhtar tinha jogado nesta jornada e por isso, perspectivou “um jogo em igualdade de circunstâncias. O futebol é assim, agora o nosso único pensamento é vencer este jogo e continuar em frente. O que falhou com o Porto? Muita coisa, mas isso fica para nós”, limitou-se a dizer.
APONTAMENTOS
MILHÕES
Se a ‘mudança’ da Champions para a UEFA se confirmar, as águias podem arrecadar seis milhões de euros, caso repitam a façanha da época passada, em que chegaram aos quartos-de-final.
SHAKHTAR
O Shakhtar Donetsk preferiu jogar pelo seguro e adiou o seu jogo nesta jornada do campeonato ucraniano, para poder defrontar amanhã o Benfica nas suas melhores condições físicas.
TREINO
O único treino em terras ucranianas terá lugar esta manhã, às 11h00 locais, 09h00 em Portugal. Meia hora antes, terá lugar a conferência de imprensa de José Antonio Camacho.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)