Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Estar ou não estar nas nuvens

Yannick Djaló diz que está nas nuvens e, como cada um sabe de si, é bem capaz de estar a falar verdade este avançado caído em desgraça em Alvalade e contratado pelo Benfica depois de uma escala não menos desgraçada em Nice.
4 de Fevereiro de 2012 às 00:00
Yannick Djaló, Lucho González, Jorge Jesus, Sporting, Benfica, João Pereira
Yannick Djaló, Lucho González, Jorge Jesus, Sporting, Benfica, João Pereira

No seu primeiro treino com os seus novos colegas, Yannick subiu ao relvado ao lado de Pablo Aimar e foi visto a conversar durante algum tempo com o astro argentino enquanto Jorge Jesus não dava início aos trabalhos.

Considerando os imprevistos mais recentes da sua carreira, dificilmente imaginaria alguma vez Yannick Djaló que poderia estar à conversa com Aimar, num tu-cá tu-lá só possível entre colegas da mesma equipa. E é por isso mesmo que Yannick está nas nuvens. Compreende-se. Foi empurrado do Sporting, viu-se barrado em Nice e nada faria prever que seria ele a grande sensação ao cair do fecho do mercado de Inverno no Estádio da Luz.

E que sensação! Muitos benfiquistas só acreditaram quando a notícia foi confirmada no site oficial do clube. Até esse momento, a coisa não passava de uma anedota a que uns achavam mais graça do que outros. Caberá agora a Yannick Djaló aproveitar as oportunidades que lhe forem dadas de maneira a contrariar todos aqueles que vêm a sua contratação apenas como uma piada.

Certamente que Jorge Jesus tem uma ideia precisa sobre o contributo que Djaló poderá oferecer ao Benfica. E o treinador do Benfica é, a cem por cento, um homem do futebol. Não é um homem de piadas.

Nos seus últimos tempos em Alvalade, o novo recruta do Benfica passou maus momentos. É sabido que massa adepta que se preze encontra sempre, entre os seus, um jogador com quem gosta de embirrar. Os sportinguistas elegeram Yannick Djaló como foi público e notório e a solução acabou por ser a saída do jogador.

 


No Benfica actual acontece o mesmo fenómeno com Emerson, o lateral-esquerdo brasileiro que veio do Lyon, campeão francês e que, na Luz, parte para a discussão de cada lance sob um coro de assobios que o levam a errar ou a fazer menos bem o seu trabalho. Emerson é mesmo um nabo a jogar à bola ou é um caso de desmoralização em progresso? Como Djaló no Sporting foi um caso de desmoralização permanente a cargo do público afecto.

Por ter vindo do rival do outro lado da rua, Djaló vai certamente ser recebido na Luz com expectativa e desejo de o ver triunfar. Não é de crer que os adeptos benfiquistas desatem a assobiar o jogador assim que ele toque na bola. Essas coisas demoram sempre o seu tempo. O interesse desportivo da chegada de Djaló ao Benfica está ainda por confirmar. O interesse político é, no entanto, claríssimo: os enjeitados do Sporting até podem vir a ganhar títulos no Benfica. Onde é que isto já se viu?

ERRAR É HUMANO

Os árbitros perseguem João Pereira?

 

Os árbitros perseguem João Pereira, o azougado defesa-direito do Sporting e da selecção nacional? Carlos Freitas, director-desportivo do Sporting, entende que sim e no fim do jogo com o Beira-Mar reapareceu para o afirmar publicamente. "O João Pereira está a ser alvo de uma campanha persecutória!", disse Carlos Freitas em manifestação de protesto pelo cartão amarelo com que Duarte Gomes, o árbitro, contemplou o dito João Pereira, impedindo-o assim, por acumulação de advertências, de poder participar no próximo desafio que o Sporting vai ter pela frente.

 

Com o devido respeito pela opinião do director-desportivo do Sporting, este seu lamento não parece encerrar nada de muito valioso ou de contributivo quer para o bem-estar do João Pereira quer para o mal-estar dos árbitros, se era o que pretendia.

 

João Pereira é o que é, um jogador com qualidades, mas um jogador muito belicoso, incapaz de suster qualquer gesto considerado menos próprio pelas leis do jogo. Muitos sportinguistas defenderam até a sua promoção a capitão da equipa na esperança de que a responsabilidade acrescida o serenasse a bem do colectivo. É uma ideia infantil pensar que a braçadeira de capitão evitaria os ramalhetes de amarelos que João Pereira faz mais ou menos por merecer.

 


Mas talvez não fosse essa a questão importante. Talvez fosse importante para Carlos Freitas aparecer publicamente depois de uma longa ausência. E como o Sporting ganhou...

POSITIVO

O GUARDA DA FEIRA

 

Paulo Lopes fez uma exibição notável contra o Benfica. O guarda-redes do Feirense protagonizou um duelo em quantidade e em qualidade com o avançado benfiquista Rodrigo e nunca se deixou bater. Grande noite.

 

CAPDEVILA

 

Os benfiquistas esperavam a chegada de um lateral-esquerdo para discutir a posição com Emerson mas a surpresa que tiveram foi a notícia da inscrição de Capdevilla na Liga dos Campeões. Capdevilla, afinal, existe.

NEGATIVO 

ROLANDO PARTIDO 

Se os jogadores do FC Porto não deixaram a pele em campo, como exigia Vítor Pereira, houve um deles, Rolando, que até deixou os rins em campo, de tal forma foi fintado por André Cunha no lance do terceiro golo do Gil Vicente.

PÉROLA

"Disse que voltava.", LUCHO GONZÁLEZ

E voltou mesmo Lucho González ao FC Porto onde foi tão feliz. E Pinto da Costa já contava isto há muito tempo. "Despedi-me dele com um até ao teu regresso", disse o presidente. Aos 31 anos e com um contrato até 2014, Lucho bem pode puxar dos galões de Comandante para meter na ordem o campeão nacional.

Os árbitros perseguem João Pereira?

 

Os árbitros perseguem João Pereira, o azougado defesa-direito do Sporting e da selecção nacional? Carlos Freitas, director-desportivo do Sporting, entende que sim e no fim do jogo com o Beira-Mar reapareceu para o afirmar publicamente. "O João Pereira está a ser alvo de uma campanha persecutória!", disse Carlos Freitas em manifestação de protesto pelo cartão amarelo com que Duarte Gomes, o árbitro, contemplou o dito João Pereira, impedindo-o assim, por acumulação de advertências, de poder participar no próximo desafio que o Sporting vai ter pela frente.

 

Com o devido respeito pela opinião do director-desportivo do Sporting, este seu lamento não parece encerrar nada de muito valioso ou de contributivo quer para o bem-estar do João Pereira quer para o mal-estar dos árbitros, se era o que pretendia.

 

João Pereira é o que é, um jogador com qualidades, mas um jogador muito belicoso, incapaz de suster qualquer gesto considerado menos próprio pelas leis do jogo. Muitos sportinguistas defenderam até a sua promoção a capitão da equipa na esperança de que a responsabilidade acrescida o serenasse a bem do colectivo. É uma ideia infantil pensar que a braçadeira de capitão evitaria os ramalhetes de amarelos que João Pereira faz mais ou menos por merecer.

 


Mas talvez não fosse essa a questão importante. Talvez fosse importante para Carlos Freitas aparecer publicamente depois de uma longa ausência. E como o Sporting ganhou...

POSITIVO

O GUARDA DA FEIRA

 

Paulo Lopes fez uma exibição notável contra o Benfica. O guarda-redes do Feirense protagonizou um duelo em quantidade e em qualidade com o avançado benfiquista Rodrigo e nunca se deixou bater. Grande noite.

 

CAPDEVILA

 

Os benfiquistas esperavam a chegada de um lateral-esquerdo para discutir a posição com Emerson mas a surpresa que tiveram foi a notícia da inscrição de Capdevilla na Liga dos Campeões. Capdevilla, afinal, existe.

NEGATIVO 

ROLANDO PARTIDO 

Se os jogadores do FC Porto não deixaram a pele em campo, como exigia Vítor Pereira, houve um deles, Rolando, que até deixou os rins em campo, de tal forma foi fintado por André Cunha no lance do terceiro golo do Gil Vicente.

PÉROLA

"Disse que voltava.", LUCHO GONZÁLEZ

E voltou mesmo Lucho González ao FC Porto onde foi tão feliz. E Pinto da Costa já contava isto há muito tempo. "Despedi-me dele com um até ao teu regresso", disse o presidente. Aos 31 anos e com um contrato até 2014, Lucho bem pode puxar dos galões de Comandante para meter na ordem o campeão nacional.

Yannick Djaló Lucho González Jorge Jesus Sporting Benfica João Pereira
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)