Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Europa chama por Jorge Jesus

Olheiros de vários clubes europeus no Brasil mencionam trabalho de técnico português.
Mário Figueiredo 25 de Novembro de 2019 às 08:33
Rio de Janeiro pára para festejar Flamengo de Jesus
Jorge Jesus festeja vitória
Jorge Jesus
Flamengo de Jorge Jesus dá a volta ao marcador e conquista a Taça dos Libertadores
Jorge Jesus durante a final da Taça Libertadores
Jorge Jesus durante a final da Taça Libertadores
Rio de Janeiro pára para festejar Flamengo de Jesus
Jorge Jesus festeja vitória
Jorge Jesus
Flamengo de Jorge Jesus dá a volta ao marcador e conquista a Taça dos Libertadores
Jorge Jesus durante a final da Taça Libertadores
Jorge Jesus durante a final da Taça Libertadores
Rio de Janeiro pára para festejar Flamengo de Jesus
Jorge Jesus festeja vitória
Jorge Jesus
Flamengo de Jorge Jesus dá a volta ao marcador e conquista a Taça dos Libertadores
Jorge Jesus durante a final da Taça Libertadores
Jorge Jesus durante a final da Taça Libertadores
Jorge Jesus somou este domingo o título de campeão brasileiro enquanto celebrava a conquista da Taça Libertadores pelo Flamengo. Os êxitos já estão a suscitar o interesse de vários tubarões europeus, apurou o CM.

A cobiça vai ao encontro do desejo do técnico. "O meu objetivo é treinar um grande clube europeu", disse Jesus ao CM, admitindo que as portas a um regresso a Portugal estão "cada vez mais fechadas". O trabalho ao serviço do Flamengo não está a passar despercebido.

A forma como recuperou vários jogadores do plantel, com Arão a ser o expoente máximo, e valorizou os ativos, como o ex-benfiquista Gabriel (autor dos dois golos da vitória sobre o River Plate) ajudaram a calar os mais críticos.

Jesus revolucionou o futebol do Flamengo, que é agora mais atrativo, intenso e sistemático na procura do golo. Assumiu uma equipa com oito pontos de atraso e este domingo sagrou-se campeão brasileiro, beneficiando da derrota do Palmeiras com o Grêmio (2-1), quando ainda faltam quatro jornadas.

Os olheiros dos grandes clubes europeus no Brasil estão atentos a Jesus, que tem cativado tudo e todos. E os resultados calaram os mais céticos. É certo que o técnico não é um desconhecido, mas esta conquista da Taça Libertadores coloca-o num outro patamar. É o treinador que conseguiu otimizar o rendimento dos jogadores sul-americanos e os ‘tubarões’ europeus estão carregados deles.

O Mundial de Clubes, a disputar em dezembro, pode ser o tira-teimas. E o Liverpool, campeão europeu, poderá estar no caminho de Jesus. A renovação com o Flamengo está descartada.

Carnaval antecipado no Rio
Cerca de quatro milhões de pessoas saíram este domingo à rua vestidas de vermelho e preto para receberem a comitiva do Flamengo no Rio de Janeiro. Foi um carnaval antecipado. O desfile até acabou no sambódromo.

A conquista da Taça Libertadores em Lima (Peru), frente ao River Plate (2-1), deu início a uma festa que prosseguiu madrugada dentro com a conquista do campeonato brasileiro.

O ambiente foi de festa e grande alegria, com a comitiva flamenguista a deslocar-se num autocarro descapotável, permitindo uma interação dos jogadores com os adeptos.

Os mais desejados nesta megafesta foram Jorge Jesus e Gabigol, o autor dos golos da reviravolta no marcador e da consequente conquista da desejada Taça Libertadores. É a segunda na história do ‘Mengão’, o que explica também a grandeza do feito e o despertar deste gigante, que tem cerca de 40 milhões de adeptos. Jesus ajudou à festa, pegou no megafone e gritou que o Flamengo é o maior clube do Mundo. A multidão concordou sem esforço.

Gabigol, o novo herói a seguir ao Zico, foi o cicerone e cantou a música (‘Olé, olé, míster’) de Jorge Jesus. O ambiente de euforia aqueceu. A polícia tinha dificuldades em afastar os adeptos.

Houve festa na favela, mas também se assistiu a excessos. Foram atiradas algumas pedras, mas a rápida intervenção policial acabou por sanar os incidentes rapidamente.

O Flamengo ainda festejava a conquista da Libertadores, quando somou antecipadamente o título do Brasileirão.n

Escolta da Força Aérea
O avião que transportou o Flamengo de Lima (Peru) para o Rio de Janeiro foi intercetado pela Força Aérea Brasileira a pedido do presidente Jair Bolsonaro, que pretendeu, desta forma, felicitar o clube brasileiro pela conquista da Taça Libertadores da América.

Gaffe já é viral
O técnico português Jorge Jesus cometeu uma gaffe que já se tornou viral. "Em 16 finais esta foi a 17.ª final que tive na minha carreira. Ganhei 17 e perdi dez", disse o treinador do Flamengo à FoxSport, quando, na verdade, pretendia dizer que ganhou sete finais.

DISCURSO DIRETO
Jorge Jesus, treinador do Flamengo, à CMTV
"Não sou apenas mais um"
 – Como tem vivido estas horas de festa?

Jorge Jesus – O Flamengo é um clube único. Dizem que estavam quatro milhões de pessoas na rua. Isto é amor e paixão.

– Que recado deixa aos seus críticos no Brasil?
– Não tinham um conhecimento e acharam que eu era mais um. Não sou apenas mais um.

– Preferia comemorar o título brasileiro no campo?
– Sim. Vamos ter um jogo complicado na quarta-feira, porque vai haver mais dias de festa. Não fizemos a dobradinha porque a Libertadores e o Brasileirão é mais do que isso. É o sonho que trouxe quando cheguei ao Flamengo.

– Que mensagem deixa aos portugueses?
– Um obrigado. O meu clube é o futebol e estou agradecido pelo apoio.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)